10 dicas para o manejo eficiente da ferrugem da soja

Entenda como proteger as lavouras da ocorrência desta importante doença e, consequentemente, aumentar a produtividade da cultura da soja

A ferrugem asiática é a doença que impõe a principal ameaça ao produtor de soja no Brasil. A incidência nas lavouras desta doença causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi, pode acarretar em grandes perdas de rendimento, levando os sojicultores a adotar práticas de manejo que vão além da escolha correta de um defensivo agrícola.

Confira 10 dicas para um manejo eficiente, que contribuirá para o controle da ferrugem e, consequentemente, para o aumento da produtividade na lavoura da soja:

Respeite o “vazio sanitário”

O “vazio sanitário” é importante para a redução da quantidade de esporos presentes no ambiente. Como o fungo necessita de um hospedeiro vivo para sobreviver, a ausência de plantas voluntárias, “guaxas”, num período mínimo de 60 dias na entressafra, auxilia na redução da multiplicação do fungo e, consequentemente, retarda a ocorrência da ferrugem na safra.

Priorize plantios antecipados com variedades de ciclo mais precoce, e com maior tolerância genética

Variedades de ciclo precoce ficam menos tempo no campo, e são colhidas mais rápido, diminuindo o período de exposição da planta à doença. Já a maior tolerância genética é importante, pois determina a capacidade da planta em produzir bem, mesmo com o ataque do fungo.

Use tecnologia de aplicação eficientes

Certifique-se que toda a área da planta receba os fungicidas de forma uniforme. Lembre-se de considerar aspectos como taxa de aplicação, tipo de pontas de pulverização, pH da água, direção do vento, condições climáticas em geral (temperatura, umidade relativa do ar, probabilidade de chuva etc.), e promova a limpeza dos bicos para uma melhor aplicação.

Realize o combate à doença de forma preventiva

Não espere a ferrugem aparecer para iniciar as aplicações. O uso preventivo dos defensivos é fundamental para o sucesso, mantendo a ferrugem longe da lavoura durante todo o ciclo.

Respeite o intervalo entre as aplicações e as doses recomendadas na Bula

Tal prática é importante para a efetividade dos defensivos, bem como melhores resultados no controle da doença. O uso incorreto pode levar falhas de controle, e estimular o aparecimento de indivíduos mutantes, e, consequentemente, expor os defensivos a uma maior pressão de resistência.

Rotacione os fungicidas com diferentes mecanismos de ação

Mais do que a rotação de diferentes produtos, é importante se atentar para necessidade da rotação de produtos que contenham diferentes mecanismos de ação. Essa rotação reduz as chances do fungo se tornar resistente ao produto utilizado para seu controle.

Faça no máximo duas aplicações de carboxamida por ciclo

A fim de evitar uma maior pressão de seleção, e para que os fungos se tornem resistentes aos fungicidas, é recomendado apenas duas aplicações de produtos à base de carboxamidas ao longo do ciclo. Além disso, evite utilizá-las com propósito erradicante, pois sua finalidade é preventiva.

Associe sempre os fungicidas multissítios

Para manter a alta eficiência dos fungicidas de sítio específico no combate à ferrugem, é muito importante a associação desses com fungicidas multissítio. Eles apresentam baixo nível de resistência e auxiliam o fungicida de sítio específico no combate da ferrugem asiática, pois formam uma camada protetora sobre a planta, impedindo a germinação do fungo.

Não plante soja “safrinha”

O plantio da soja “safrinha”, especialmente soja sobre soja, pode aumentar significantemente a quantidade de inóculo da doença, o que agrava os problemas fitossanitários para a próxima safra, além de maior exposição do fungicida ao fungo, aumentando as chances de aparecimento de resistência.

Faça a rotação de culturas

A rotação de culturas com plantas não hospedeiras do fungo, como milho, por exemplo, é fundamental para ajudar na redução da incidência e desenvolvimento do fungo, reduzindo os impactos da doença para a safra.

 Confira dez dicas para o manejo eficiente da ferrugem asiática em:  http://www.agro.basf.com.br/agr/ms/apbrazil/pt/content/APBrazil/solutions/crops/soybean/manejo

 Assista ao vídeo do Prof. Dr. Carlos Alberto Forcelini sobre o manejo eficiente da ferrugem asiática da soja:


ver mais artigos