Como os filtros podem deixar meu maquinário agrícola mais eficiente?

Os filtros são componentes vitais e que, se não cuidados de maneira adequada, podem influenciar na perda de desempenho do equipamento. Ao comparar o valor da troca dos filtros desse maquinário com custo dos dias que o equipamento fica parado por falta de manutenção, a diferença é infinitamente menor, já que uma máquina parada em época de colheita pode gerar prejuízos ao produtor.

Com isso, a resposta para a pergunta desse artigo é simples, direta e objetiva: manutenção adequada com produtos de qualidade e desenvolvidos com tecnologia de ponta. Entretanto, com algumas orientações.

Sabemos que os equipamentos agrícolas são expostos a condições severas de trabalho, e como estas máquinas executam suas atividades muitas vezes paradas em um mesmo lugar, tal atitude diminui o tempo de vida dos filtros. A manutenção dos componentes de uso agrícola contribuem para a preservação de caminhões, tratores, colheitadeiras e outros equipamentos pesados presentes no meio rural. Os filtros auxiliam na retenção de entrada de poeira, entre outras partículas indesejadas, filtrando o ar/óleo/combustível do motor e até o ar na cabine do condutor.

Esses itens são de vital importância para evitar a perda de potência, desgaste prematuro e até mesmo o travamento dos motores. Os principais benefícios são o aumento da vida útil do equipamento, redução de custos com manutenções por falta da substituição dos filtros e preservação da potência do equipamento. Os sistemas funcionam por meio de dispositivos com elementos filtrantes, produzidos com celulose, que filtram o óleo/ar/combustível e impedem a passagem de partículas para dentro do motor. Quando estão saturados fazem com que o motor perca a potência chegando até a parar. E no caso do filtro do óleo uma válvula de segurança irá se abrir devido a saturação e haverá passagem de agentes contaminantes, o que danifica o motor. Por este motivo devem ser trocados sempre respeitando a orientação do manual do fabricante.

A manutenção adequada, além de melhorar o desempenho do maquinário, é fundamental para o meio ambiente. Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), tratores agrícolas e colheitadeiras a diesel comercializadas no Brasil serão equipadas com motores menos poluentes a partir deste ano. A redução da emissão de poluentes atmosféricos é bastante significativa, podendo chegar a 85% de redução na emissão de particulados e até 75% na emissão de óxidos de nitrogênio (NOx), que são prejudiciais à saúde humana. Portanto, além de produtividade, o produtor rural ganha pontos por ajudar o planeta com uma produção sustentável.

Uma das maiores dificuldades na manutenção de equipamentos agrícolas, como tratores e colheitadeiras, é a restrição de deslocamento. Pela lei, estes veículos pesados somente podem trafegar por estradas e vias públicas com emplacamento, o que significa pagamento de tributos como o IPVA, ou transportados em cima de caminhões, o que aumenta o custo do produtor, que muitas vezes opta por não emplacar e arrisca-se a levar uma multa para evitar o gasto com o reboque.

Mas o que uma parte dos produtores não leva em consideração, é que existe a possibilidade de realizar manutenções básicas no próprio local onde o equipamento opera. O procedimento é prático, útil e pode ser executado por qualquer pessoa com um treinamento adequado. Isso gera uma economia de tempo significativa para o produtor.

Portanto, seguindo as premissas de utilizar produtos de tecnologia e realizar as manutenções adequadas, o proprietário consegue, além de economizar tempo, aumentar a vida útil do equipamento agrícola, a produtividade e contribuir para cuidar do meio ambiente. Essas são as melhores atitudes para deixar a máquina mais eficiente e evitar custos excessivos ao produtor rural.

ver mais artigos

André Gonçalves

Consultor técnico da MANN-FILTER