NOTÍCIAS

Abertura da Colheita do Arroz volta para seu primeiro palco

  • 17/02/2016 |
  • Nestor Tipa Júnior

Foto: Arquivo Associação dos Arrozeiros de Alegrete

E foi no distante ano de 1988 que esta história começou. E nenhum palco poderia ter sido melhor para a largada deste evento. Em Alegrete, no dia 19 de março daquele ano, foi realizada a primeira edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, tendo como palco a Granja Irmãos Temp. Chegando à sua vigésima-sexta edição, o evento volta às origens e pela terceira vez na história será realizado no município

Na ocasião, a Abertura Oficial da Colheita do Arroz foi organizada pela Prefeitura Municipal de Alegrete, Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Sindicato Rural de Alegrete e Associação dos Arrozeiros de Alegrete, que tinha como seu presidente o produtor Breno Pinheiro Prates. "Este foi um sonho dos produtores de Alegrete. O pessoal acreditou e tivemos um encontro político com diversas autoridades, fruto de uma grande equipe e com o apoio dos companheiros da Fronteira Oeste, como de Uruguaiana e Itaqui", lembra Prates.

E já na sua primeira edição, a Abertura Oficial da Colheita do Arroz foi prestigiada por produtores e autoridades da época. Nomes como o ministro da Agricultura, Iris Resende, e o governador do Rio Grande do Sul, Pedro Simon, participaram do evento, até então inédito no Brasil. Pelo menos três mil pessoas prestigiaram o ato. Para Prates, foi um fato político marcante e de abrangência nacional. "Nunca houve uma sequência de aberturas de colheita. Soubemos apenas de uma do trigo nos anos 70 em Cruz Alta, mas a nossa teve sequência", observa.

Sobre os pleitos, Prates afirma que as demandas dos produtores para os políticos são muito parecidas com as de hoje em dia. Na época, a principal pedida dos produtores foi a de recursos para custeios e comercialização, com o objetivo de não achatar os preços na hora da colheita. Mecanismos como Empréstimos do Governo Federal (EGF) e Aquisições do Governo Federal (AGF), estavam na pauta do evento.

A Abertura Oficial da Colheita do Arroz também foi o embrião para a formação da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), que seria criada no ano seguinte e teria Prates como seu primeiro presidente. "A Federarroz nasceu para trabalharmos a política do arroz. Tínhamos lideranças muito fortes no Rio Grande do Sul e aproximamos estas lideranças com uma pauta comum. A Federarroz atendeu os anseios da classe para termos uma representação nacional", salienta.

Entre os nomes lembrados por Breno Prates na construção da história da primeira Abertura da Colheita do Arroz e da criação da Federarroz estão João Francisco Giuliani, Carlos Adílio Nascimento, Rubem Kessler e Manoel Barreiro. "Na época viajamos todo o Estado e os deputados ligados ao setor entraram com toda a força. Se estamos hoje promovendo a vigésima-sexta edição, é sinal que a chama está acesa", avalia.

A vigésima-sexta Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 18 a 20 de fevereiro, é organizada pela Federarroz e Associação dos Arrozeiros de Alegrete, com o apoio do Sindicato Rural de Alegrete e Prefeitura Municipal de Alegrete. Mais informações podem ser obtidas no site www.colheitadoarroz.com.br.

ver mais notícias