NOTÍCIAS

ABIOVE assina acordo setorial de embalagens com o Ministério do Meio Ambiente

  • 25/11/2015 |
  • Abiove

O presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), Carlo Lovatelli, assina hoje (25/11) à tarde, em Brasília, no Ministério do Meio Ambiente, o acordo setorial de embalagens no âmbito da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Para atender a essa política, instituída em 2010, 20 entidades setoriais se comprometem a realizar logística reversa da fração seca do lixo.

O acordo será assinado, também, pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, pelo Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem) e por outras 19 associações empresariais dos mais diversos ramos, entre eles, alimentação, plástico, latas, alumínio, papel e celulose, tintas, bebidas, refrigerantes.

Logística reversa ou sistema de logística reversa, conforme define o artigo 3º, inciso XII da PNRS, significa o "instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada".

Fazem parte do acordo setorial, também, a Associação Brasileira de Embalagem (Abre), a Associação Brasileira de Recicladores (Recibrás), a Associação Nacional dos Aparistas de Papel (Anap), o Instituto Nacional das Empresas de Preparação de Sucata Não Ferrosa e de Ferro e Aço (Inesfa), a Associação Nacional dos Carroceiros e Catadores de Materiais Recicláveis (Ancat) e a Confederação Nacional do Comércio (CNC).

O acordo setorial tem como objetivo a implantação da responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto.

No caso da Abiove e de suas empresas associadas, a logística reversa refere-se às embalagens PET (garrafas de óleo de cozinha).

De acordo com a Abipet, mais de 60% das embalagens PET no Brasil já são recicladas. Os produtos feitos com a reciclagem de garrafas PET são os mais diversos: têxteis, cordas e vassouras, tubos e conexões, fitas de arquear (amarração de fardos), garrafas e frascos alimentícios, tintas e vernizes, capa de celular, banco de ônibus.

ver mais notícias