NOTÍCIAS

Agricultores paulistas aprovam tecnologia de adubação fluida

Foto: Divulgação

Quando o assunto é alta produtividade, os municípios da região de Itapeva se destacam como maiores produtores de grãos do estado de São Paulo. Além do clima e solo favoráveis, o interesse dos agricultores por novas tecnologias mais eficientes é o que faz da região uma referência nacional no cultivo de cereais.

Com o intuito de melhorar ainda mais esse bom desempenho, agricultores da região aderiram à técnica de adubação fluida no sulco de plantio desenvolvida pela Nutriceler. A ideia é combinar nutrientes fundamentais para a agricultura, como fósforo, potássio, enxofre e nitrogênio, em um sistema inovador de manejo, reunindo maior praticidade, economia e alto desempenho em produtividade.

De acordo com o diretor técnico da Nutriceler, o engenheiro agrônomo Nelson Schreiner Junior, o plantio com fertilizantes fluidos pode proporcionar redução de até 90% no volume de adubo armazenado, transportado e aplicado. “Também existe redução do consumo de combustíveis, menor compactação de solo e melhor aproveitamento da mão-de-obra. Sem falar no ganho operacional de plantio que pode chegar a 25%", destaca. De acordo com a capacidade de armazenamento dos tanques, que são adaptados nas plantadeiras, os fertilizantes podem render um dia inteiro de trabalho sem a necessidade de reabastecimento.

Tecnologia – Os plantios foram realizados com os fertilizantes Nucleus 00-00-21 13S e Nucleus Ophos 08-24-00, juntamente com Maxifós, à base de ácidos húmicos, ácidos fúlvicos, extrato de algas e aminoácidos. “A combinação dos fertilizantes é aplicada no solo por meio de mangueiras e bicos injetores direcionados ao sulco de plantio. Esse sistema permite uma aplicação uniforme, sem perdas e com alto poder de concentração dos nutrientes próximo às sementes", explica o agrônomo.

Investimento - O município de Buri (SP) reúne grandes áreas de cultivo de soja e lá estão muitos dos agricultores que resolveram aderir à nova tecnologia. O agricultor Ivan Talacimo conheceu a técnica em safras anteriores e foi atraído pela praticidade da operação. “Na área onde eu usaria uma tonelada de adubo granulado, foram utilizados apenas 60 litros de fertilizantes fluidos. A economia e a praticidade são tão grandes, que mesmo que se a produtividade não apresentasse aumento, valeria a pena continuar nas próximas safras", afirma o agricultor.

O agricultor Renato Garcia, também de Buri (SP), viu a técnica como aliada para facilitar o plantio e a adubação de sua lavoura de soja. “Trabalhar com litros ao invés de toneladas é uma grande vantagem. O adubo granulado, que é armazenado em bags, exige muita mão-de-obra. Conseguimos trocar as toneladas por poucos litros", comemora Renato. Desde o início do processo de maturação, o agricultor Renato já conseguia identificar melhor desenvolvimento na área tratada em relação à testemunha. Os resultados finais serão calculados em breve, após a finalização da colheita em todas as áreas.

Sem fronteiras – Comprovando sua eficiência em diversos tipos de climas e solos, a técnica já está presente em várias regiões do país, com áreas plantadas nos estados do Paraná, São Paulo, Rio Grande do Sul, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso e Tocantins. Os bons resultados na soja durante os quatro anos de tratamentos, animaram os agricultores que também estão adotando a praticidade do plantio para o milho, trigo, feijão, café, amendoim e cana-de-açúcar.

ver mais notícias