NOTÍCIAS

Alta produtividade na safra de trigo

  • 03/03/2016 |
  • Daniela Wiethölter Lopes

Foto: Divulgação

Novas tecnologias para qualificar o trigo nacional estarão em exposição na Expodireto Cotrijal, um dos principais eventos de tecnologia agropecuária do país, que acontece entre 7 e 11 de março, em Não-Me-Toque (RS). São novas tendências preparadas para atender a necessidade do produtor, da indústria e do consumidor brasileiro. As novidades para o triticultor estão sendo apresentadas no evento pela Biotrigo Genética, empresa responsável por mais de 65% das variedades de trigo cultivadas atualmente no país, 85% do Rio Grande do Sul e 60% do Paraná.

Alta produtividade. Esta é uma das principais demandas do triticultor. E foi através do melhoramento genético, que a Biotrigo chegou ao TBIO Toruk. A primeira cultivar brasileira com introdução de genética francesa, alcança maiores tetos produtivos, possui maior estabilidade na produção, tem ótima tolerância à brusone, germinação na espiga e acamamento. "Com a introdução da genética francesa no programa de melhoramento, conseguimos dar um salto no potencial genético, na qualidade e principalmente no rendimento, isto porque conseguimos desenvolver um trigo com características agronômicas superiores as outras cultivares", destaca o engenheiro agrônomo e gerente comercial da Biotrigo Genética, Lorenzo Mattioni Viecili. O Toruk se destaca por ser um tipo de planta arrojado, de porte baixo e de forte perfilhamento. "Quando observamos os perfilhos, demonstra um sincronismo de perfilhamento e conseqüente espigamento uniforme, característica marcante da cultivar. Não é somente o tipo de planta que enche os olhos, mas também os resultados de rendimentos obtidos nas lavouras que o consagram como um dos principais lançamentos que a empresa já fez", celebra. A cultivar, classificada como trigo pão/melhorador, passou por testes de qualidade industrial e de panificação na própria empresa e em moinhos parceiros. “Os testes confirmaram sua aptidão para panificação, ou seja, o Toruk atende a demanda por qualidade industrial que os moinhos necessitam", explica Viecili. O agrônomo lembra que na hora de posicionar Toruk nas lavouras da safra que se aproxima, é importante destinar áreas com média a alta fertilidade e com médio a alto investimento para seu estabelecimento, pois é nesse sistema que Toruk vai conseguir expressar seu grande potencial. As sementes de TBIO Toruk já estão disponíveis para a semeadura nesta safra.

Para engordar o boi

Das 14 variedades que a Biotrigo apresenta nesta edição da Expodireto, uma se destaca pelo posicionamento exclusivo para produção de silagem, feno e pré-secado para alimentação animal. O lançamento TBIO Energia I é uma boa opção de forrageira no aspecto bromatológico, pois possibilita grandes produtividades de forragem por área em menor tempo, com qualidades nutricionais desejáveis a alimentação dos animais. Na prática, o criador engordará os animais em menos tempo, preservando o trato digestivo do animal, pois não possui aristas como um trigo comum, conforme explica o zoonecnista e Técnico em Novos Negócios da Biotrigo Genética, Edérson Henz. “Com alto teor de proteína e volume, o trigo enriquece a dieta com amido e energia possibilitando maiores ganhos na produção leiteira e no peso dos animais destinados para corte. No caso do Energia I, testes realizados mostraram que a produção atingiu níveis superiores as 1.100 kg por hectare de leite por tonelada de MS (matéria seca)”, relata.

Fitossanidade

Outra tecnologia que será apresentada na Expodireto é o TBIO Sossego. Segundo Viecili, a cultivar que se destaca pelo grande potencial produtivo combinado com uma ampla adaptação, tem excelente resistência a manchas foliares, ferrugem na folha, bacteriose e vírus do mosaico. “Sua genética possui uma excelente resistência a doenças de espiga, como a brusone e a giberela, doenças de difícil controle, minimizando as perdas. Esta cultivar tem o melhor pacote fitossanitário já lançado no Brasil”, complementa. A variedade, que é recomendada para todas as regiões tritícolas do Sul do país, será distribuída para clientes em 2016 visando sua multiplicação e chegará ao produtor de trigo em 2017.

Estação de qualidade

Uma das principais informações para melhorar a rentabilidade do produtor que investe no trigo é identificar a vocação de cada cultivar. Mas como ter certeza de que o trigo semeado produzirá o que a indústria quer comprar? É buscando esta resposta que a Biotrigo Genética inova na edição 2016 do Expodireto Cotrijal, trazendo um espaço exclusivo para demonstração de qualidade industrial para os agricultores. A estrutura vai mostrar aos visitantes como é possível identificaras cultivares com melhor desempenho, seja no mercado de pães ou em nichos específicos, como massas, biscoitos e trigos branqueadores/melhoradores. Com base neste conhecimento, ele pode definir qual o mercado que ele quer participar. A estação de qualidade também trará informações de como as cultivares da Biotrigo estão sendo preparadas e testadas para adequação dos limites da micotoxina desoxinivalenol (DON).

ver mais notícias