NOTÍCIAS

APROSEM-BA e Monsato incentivam produtores do MATOPIBA a adotarem o refúgio estruturado

  • 14/10/2015 |
  • Francine Lopes
Os produtores de Sementes do Estado da Bahia (APROSEM-BA) com o apoio da Monsanto por meio da tecnologia Intacta RR2 PRO® para soja e da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (ABRASS) firmaram uma parceria no MATOPIBA, que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, para conscientizar os sojicultores da região sobre os benefícios das boas práticas de manejo no campo, com destaque para o Refúgio Estruturado.

O plantio de refúgio próximo as áreas cultivadas com sementes que contêm tecnologias Bt dificulta a seleção de insetos resistentes, proporcionando benefícios econômicos e ambientais ao agricultor ao longo do tempo. A eficácia de cada tecnologia Bt pode variar contra as diferentes pragas. Portanto, o posicionamento de cada tecnologia é feito com base em resultados de criteriosos estudos científicos desenvolvidos antes do seu lançamento comercial.

Para aproveitar ao máximo os benefícios que as tecnologias transgênicas trazem à lavoura, o produtor deve estar atento às boas práticas agrícolas. De acordo com o gerente de Regulamentação da Monsanto, Renato Carvalho, a preservação e a sustentabilidade das tecnologias dependem do cumprimento das recomendações de manejo de resistência de insetos (MRI), que incluem a adoção das áreas de refúgio estruturado, mantendo a eficácia e a longevidade da tecnologia. “As boas práticas agrícolas incluem ainda a dessecação antecipada o monitoramento da área, a rotação de culturas e outras opções de controle”, explica o gerente da Monsanto.

Para reduzir o risco de resistência na população de pragas alvo na cultura da soja, o produtor deve reservar ao menos 20% da área plantada com tecnologia Intacta RR2 PRO® da lavoura para o plantio do refúgio com soja não Bt (convencional ou tolerante ao herbicida glifosato). Diante deste cenário, a APROSEM buscou um parceiro forte visando à conscientização dos maiores interessados sobre o refúgio, no caso, os agricultores. “A parceria com a Monsanto permitiu agilidade na criação e preparação dos materiais. Nada melhor do que parceiros interessados”, explicou Presidente da Aprosem-BA Celito Missio.

Fernando Vitale, gerente de Biotecnologia de Soja, entende que a parceria propicia importantes oportunidades para a promoção do refúgio “Nosso papel é fazer com que a cadeia entenda a importância e dissemine o refúgio proativamente”, concluiu Vitale. ver mais notícias