NOTÍCIAS

Artigo: ​Impacto econômico da redução da sensibilidade de Phakopsora pachyrhizi a fungicidas sobre a produção brasileira de soja

Qual o custo (US$) da falha controle da ferrugem? Qual o impacto econômico? Quanto o país esta perdendo? Temos tempo a perder? Quanto mais se esperar, maiores serão os prejuízos? Considerando o montante de prejuízos, há a necessidade de ação imediata para reduzir as perdas para a próxima safra? É possível a recuperação da eficiência do controle?

Tome-se como exemplo a produção brasileira de soja na safra 2013/14 estimada em 90 milhões de toneladas.

Considerando a ferrugem, se a eficiência do controle químico fosse 100%, o dano (redução da produção) seria zero, e, portanto, seriam colhidas 90 milhões de toneladas.

Os dados gerados pelos Ensaios Cooperativos de Fungicidas nas safras 2003/04 a 2004/05 apontaram para uma eficiência máxima de 90% (valor máximo) e, consequentemente, resultando em 10% de dano, ou 900 mil toneladas. Nesse caso, seriam colhidas 9 milhões de toneladas.

Devido à redução da sensibilidade de Phakopsora pachyrhizi, a eficiência atual do controle é de 60% (Godoy et al., 2013), com um dano de 30% ou de 2,7 milhões de toneladas. Como resultado, seriam colhidas 87,3 milhões de toneladas.

Diante desse montante de dano (US$ 507.00/t, Paranaguá, PR) urge a necessidade de se buscas solução visando a recuperação da eficiência do controle. Nesse sentido já se identificou a estratégia para reduzir os danos (experimentos conduzidos em duas safras 2012/13 e 2013/14) que consiste na adição de fungicida multissítio, as misturas comerciais de fungicidas.

Este artigo foi apresentado pelo autor durante o SEMINÁRIO SOBRE RESISTÊNCIA DE FUNGOS A FUNGICIDAS EM CEREAIS DE INVERNO E SOJA,organizado pela OR Melhoramento de Sementes Ltda e realizado no dia 16 de dezembro de 2015, na Universidade de Passo Fundo.

Artigo relacionado, clique aqui

ver mais notícias