NOTÍCIAS

Bananicultura é ótima opção de investimento para produtores

  • 05/04/2016 |
  • Assessoria de imprensa

Divulgação

As expectativas para os produtores brasileiros de banana em 2016 são altas. A qualidade da fruta e demanda firme oferecem boas perspectivas para o mercado, principalmente externo. De acordo com o Serviço de Comércio Exterior – Secex, entre janeiro e fevereiro, foram embarcadas 16,7 mil toneladas da fruta, volume 28% superior que o mesmo período do ano passado. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE apontam que a produção de banana no Brasil em 2014 foi de 6,9 milhões de toneladas, e em Mato Grosso do Sul, 15 mil toneladas. Considerando o potencial econômico da fruta, o Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul oferece capacitação em Plantio e Manejo de Pomar – Cultivo de Banana nos dias 07 a 09 de abril em Campo Grande.

O instrutor do Senar/MS, Elio Sussumu Kokehara, explica que o objetivo do curso é orientar os produtores quanto às técnicas e recomendações para plantio e manejo. A maior vantagem da bananicultura é a versatilidade. Com os cuidados adequados, pode ser plantada em todo o Brasil. “A banana é sensível à geada, por exemplo. Então é necessário o uso de preventivos para evitar a queima. É preciso também ter cuidado com a irrigação do solo para que não fique encharcado", relata o instrutor.

Devido a essa versatilidade e alto consumo pela população, a banana possui ótima relação de custo-benefício. “É uma cultura fantástica, principalmente para a agricultura familiar. Os cuidados são simples e é uma fruta muito consumida, o que oferece estabilidade ao pequeno produtor", destaca. A variedade mais consumida é a banana nanica, seguida pela maçã e prata. O preço da muda da banana nanica é, em média, R$ 8, e leva 14 meses para produzir o primeiro cacho. Após esse período, o tempo de maturação é entre oito meses e um ano. “Se o produtor plantar 100 mudas, em um ano ele terá um retorno de até 200 caixas de banana nanica. No mercado atacadista, uma caixa custa entre R$ 15 e R$ 20", explica. De acordo com Kokehara, com um investimento de R$ 800 em mudas, o lucro pode ser de até R$ 4.000.

O instrutor explica que seguir as práticas corretas na bananicultura é fundamental para evitar o desenvolvimento de doenças na plantação, como o mal-do-Panamá. “É uma doença grave que atinge todas as variedades cultivadas e ainda oferece risco de contaminação para a planta saudável", ressalta. De acordo com o instrutor, um dos principais cuidados é a higienização, que inclui a limpeza da planta, chamada de toalete, e o controle do mato na plantação.

No curso ainda são ensinados os tratos culturais específicos da bananicultura, escolha da área e aspectos técnicos para formação do pomar, plantio da muda, correção e adubação do pomar e espaçamento mais adequados.

Na primeira semana de abril, o Senar/MS oferece 50 cursos e capacita cerca de 1.200 produtores e trabalhadores rurais em Mato Grosso do Sul. Para mais informações, acesse o site www.senarms.com.br ou entre em contato pelo (67) 3320-9700.

Sistema Famasul

O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.

O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.

ver mais notícias