NOTÍCIAS

Brasil pode voltar a exportar arroz para a Nigéria

  • 10/09/2015 |
  • Nestor Tipa Júnior
A Nigéria pode abrir portas para o arroz brasileiro. Em encontro nesta quinta-feira, dia 10 de setembro, na sede da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), em Porto Alegre (RS) lideranças do setor se encontraram com o embaixador do país africano no Brasil, Adamu Azimeyeh Emozozo. A iniciativa foi liderada pelo presidente da federação, Carlos Sperotto.

Segundo o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Dornelles, o objetivo foi costurar um tratado comercial entre o Rio Grande do Sul e a Nigéria. O principal entrave ainda é a taxa de importação de 110% imposta pelo país africano. "A ideia é reduzir as taxas mediante a troca de tecnologia e a intermediação de produtores brasileiros para que plantem na Nigéria. O país é o maior importador mundial de arroz e eles estão sedentos pela nossa tecnologia mecanizada", salienta.

Dornelles considerou a reunião positiva na medida que a mesma teve a participação, além da Farsul e Federarroz, do Instituto Riograndense do Arroz (Irga) e da Secretaria da Agricultura do estado, com a presença do secretário Ernani Polo. "Isto mostra mais uma vez a maturidade do setor a medida que todos nos reunimos de forma bastante uniforme e hamorniosa com objetivo único de abrir portas para o arroz brasileiro", ressalta.

O presidente da Federarroz lembra que a Nigéria é um dos países mais populosos do mundo, com 181 milhões de pessoas. Até 2012, antes da implantação das barreiras tributárias, o país africano era um dos principais compradores do arroz brasileiro. Naquele ano, foram embarcadas 316 mil toneladas do grão, o que gerou uma receita de US$ 3 bilhões ao setor. ver mais notícias