NOTÍCIAS

Café com selo do Certifica Minas começa a ser vendido pela internet

  • 14/03/2016 |
  • Raquel Paes Leme

O café produzido na Fazenda Ninho da Águia, no município do Alto Caparaó, na Zona da Mata mineira, ganhou o mundo virtual e passou a ser comercializado também pela internet. A propriedade onde ele é cultivado faz parte do programa Certifica Minas Café, criado pelo Governo do Estado de Minas para atestar as boas práticas de produção, seguindo padrões internacionais. O café da fazenda também recebeu recentemente o prêmio Coffee of the Year 2015 (Café do Ano), do mais importante e concorrido concurso de café do país, além do primeiro lugar no Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2015. O produto já é exportado para Inglaterra, Alemanha, França, Austrália e Japão.

A propriedade faz parte do Certifica Minas Café desde 2012. O programa é executado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), em parceria com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). O selo do Certifica Minas, obtido pela fazenda, estampa a embalagem de café. Este ano, o produto passou a fazer parte o catálogo do Café Store, um dos mais renomados sites de vendas de café e produtos ligados à cafeicultura do país. O site (www.cafestore.com.br) criou a série Coleção Café Store, um projeto que busca parceria direta com produtores e microtorrefadores disponibilizando cafés especiais e exclusivos para compra pela internet. O café da fazenda Ninho da Águia é o primeiro grão a integrar a série criada pelo site de vendas.

“A presença no site, de certa forma, é um reconhecimento ao trabalho de certificação das propriedades que adotam boas práticas de produção, uma gestão moderna da propriedade, que incentivam a preservação ambiental. Além disso, a comercialização das commodities no mundo virtual já é uma tendência do mercado e o café não podia ficar fora”, afirma o coordenador técnico da Emater-MG, Bernardino Cangussu.

O Certifica Minas Café

O Certifica Minas Café estimula os produtores a adotarem boas práticas de produção, uma gestão moderna da propriedade e incentiva a preservação ambiental. De acordo com o coordenador técnico da Emater-MG, o programa orienta o produtor para que utilize práticas que preservem a qualidade do café.“Os cuidados devem começar na colheita com a busca e seleção de grãos maduros. O produtor deve ter bastante cuidado no processo de seleção para separar os grãos verdes e os que avançaram demais namaturação, utilizando somente aqueles que estão no ponto ideal. A secagem do grão deve ser feita de forma lenta e acompanhada permanentemente para não haver fermentação indesejada” afirma Bernardino.

Atualmente, 214 municípios mineiros participam do Certifica Minas Café. O número de propriedades certificadas é de cerca de 1.200. E 800 propriedades estão em processo de certificação. “Quando o produtor coloca o selo do Certifica Minas no café que ele produz, ele cria a possibilidade dos consumidores terem acesso a um café cultivado de forma sustentável e de excepcional qualidade. Um processo que respeita o meio ambiente, as pessoas que trabalham na produção e o consumidor”, comenta Bernardino.

Para receber o certificado, o produtor deve procurar a Emater-MG para que a empresa realize um trabalho de assistência técnica na sua propriedade. O produtor terá prazo de cerca de um ano para se adequar as exigências do programa. Após ter realizado as adequações ele é auditado pelo IMA e, se tiver cumprido todos os requisitos exigidos,recebe o certificado e poderá utilizar o selo do Certifica Minas Café.

ver mais notícias