NOTÍCIAS

Caixa registra crescimento de 35% na contratação de crédito rural na safra 2017/2018

Lenza lembra que volume triplicou no mês de setembro. Foto: Ana Nascimento/ Agência Caixa de Notícias

A Caixa registrou crescimento de 35% na contratação de crédito rural neste início da safra 2017/2018, em comparação com o mesmo período da safra passada. De 1º de julho a 21 de setembro, o banco emprestou R$ 800 milhões em recursos obrigatórios, livres e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a maior parte deles direcionado para o custeio da produção. A expectativa é de que este movimento de alta continue, impulsionado pela redução promocional de até um ponto percentual nas taxas de juros, anunciada no início do mês.

“O volume de propostas triplicou no mês de setembro, após a divulgação da campanha com taxas promocionais. A média diária passou de R$ 39 milhões para R$ 116 milhões”, destaca Fábio Lenza, vice-presidente de Produtos de Varejo da Caixa. Válida até o fim deste mês, a redução das taxas de juros engloba as linhas de custeio para produtores pessoa física, cooperativas e agroindústrias, e de comercialização e industrialização destinadas a cooperativas, que voltaram a contar com os recursos obrigatórios após a publicação da Resolução 4.597 do Conselho Monetário Nacional (CMN), em 28 de agosto.

Segundo o vice-presidente de Produtos de Varejo da Caixa, os produtores que contratarem crédito rural na Caixa terão uma economia significativa.  “Quem financiar R$ 1 milhão em setembro, por exemplo, pagará no ano que vem R$ 8.000 reais a menos na sua prestação. Se o financiamento for de R$ 3 milhões, que é o limite máximo, essa economia pode chegar a R$ 24 mil no valor de parcela”, explica Lenza. “É uma vantagem que está sendo percebida pelos produtores.”

Como contratar

Cooperativas e produtores podem contratar crédito rural na Caixa em qualquer uma das mais de 1.700 agências habilitadas em todo o país.  Para dar suporte a esses clientes, o banco conta com uma rede de 2.600 escritórios conveniados de assistência técnica, que possuem consultores habilitados para elaborar as propostas de crédito rural.

Para as operações de custeio agrícola de até R$ 500 mil, a aprovação é realizada na própria agência, por meio do Custeio Fácil Caixa. Operações com valores maiores são tratadas em uma mesa centralizadora. “Se não faltar nenhum documento, a análise é feita em até cinco dias úteis. O processo é totalmente digitalizado, sem burocracia”, afirma Lenza.


ver mais notícias