NOTÍCIAS

Case Construction participa pela oitava vez da Agrishow

Divulgação

A Case Construction Equipment foi a primeira marca de máquinas de construção a participar da Agrishow, maior feira de tecnologia agrícola da América Latina, realizada anualmente em Ribeirão Preto (SP).

Na edição de 2016, que acontece de 25 a 29 de abril, a marca vai expor suas máquinas mais utilizadas no agronegócio em um estande compartilhado com a Case IH, marca de máquinas agrícolas que também pertence à CNH Industrial.

PRODUTOS

A CASE vai expor na Agrishow o trator de esteiras 1150L, a retroescavadeira 580N, a motoniveladora 865B, a escavadeira hidráulica CX220C e a pá carregadeira 721E versão canavieira.

“As máquinas de construção são importantes para elevar a produtividade no campo e manter a manutenção das fazendas e usinas. Elas operam na manutenção das estradas que levam às fazendas, nos processos de carregamento, no preparo do solo e também na área produtiva, como acontece, por exemplo, na cultura da cana-de-açúcar. Fomos os primeiros do segmento a desenvolver uma pá carregadeira versão canavieira, com sistema de hélice reversível e de arrefecimento chamado Cooling Box, para que a máquina trabalhasse com o bagaço da cana por mais tempo, com maior segurança, menos paradas e aumento da produtividade, a 721E versão canavieira”, explica o gerente de Comunicação da CASE, Maurício Moraes.

Segundo ele, um dos últimos lançamentos da marca, também utilizado na agricultura, é o trator de esteiras, que faz a limpeza de terrenos e a preparação do solo para o plantio, com a vantagem das esteiras terem maior aderência ao solo em terrenos mais instáveis, como regiões úmidas, que podem levar o equipamento a derrapar.

30 mil máquinas

A CASE comemora uma importante marca em 2016: 30 mil unidades comercializadas da retroescavadeira 580. A empresa é a líder em vendas desse equipamento no Brasil com 27% de participação de mercado.

A retroescavadeira CASE 580 modelo CK foi o primeiro modelo a chegar ao Brasil (entre todas as marcas), importada por agricultores do Rio Grande do Sul para trabalhar na cultura de arroz irrigado. É a máquina de construção mais utilizada no agronegócio, para carregamentos em geral, preparo de solo, curva-de-nível, entre outras aplicações.

A retroescavadeira 580 também foi o primeiro modelo de máquina de construção produzido pela CASE localmente, na década de 60, em São Paulo (SP). Em 1970, a unidade produtiva foi transferida para São Bernardo do Campo (Grande São Paulo) e em 1977 para Sorocaba (interior de SP). O modelo atual, 580N, é fabricado em Contagem (MG).

Nesse período, a 580 esteve na liderança do segmento na maior parte do tempo e se tornou sinônimo de retroescavadeira. O vice-presidente da CASE para a América Latina, Roque Reis, avalia que alguns pontos são imprescindíveis para esse sucesso constante. “A 580N apresenta características importantíssimas: tradição, por ter sido a primeira retroescavadeira a chegar ao Brasil, excelente aceitação, baixo custo operacional, menor consumo de combustível do mercado, robustez, manutenção simples e de baixo custo e alto valor de revenda”, afirma Reis.

NOVOS FINANCIAMENTOS – Pronamp

Durante a Agrishow, os clientes poderão procurar pelos concessionários CASE ou pela própria marca para obter informação sobre crédito para aquisição de máquinas. O Banco CNH Industrial, que é o banco da montadora, por exemplo, oferece linhas de crédito competitivas para as máquinas de construção, que atendem desde o pequeno até o grande empresário, na modalidade Finame TJLP + CDC de entrada, em até 5 anos, com pagamentos mensais. Para os clientes de pequeno e médio porte, o financiamento é de até 80% do valor da máquina via TJLP mais 10% via CDC de entrada; o de grande porte pode financiar até 70% do valor da máquina via TJLP mais 20% via CDC de entrada. Oferece taxas atrativas para o financiamento de máquinas e equipamentos de construção usando somente a linha CDC, que custeia até 90% do produto, em até 4 anos, com pagamentos mensais. O Banco CNH Industrial também disponibiliza o CDC para financiamento de produtos usados; e o Leasing, para custear até 90% do produto, em até 48 meses com pagamentos mensais.

O Pronamp também está disponível para compra de máquinas de construção com valor de até R$ 385 mil, para os clientes que se enquadram no programa.

ver mais notícias