NOTÍCIAS

Chuva em excesso afeta produção de soja no RS

O Brasil é hoje o segundo maior produtor de soja do mundo, e o Rio Grande do Sul, é o terceiro estado brasileiro que mais produz o grão no país. No entanto, o início das plantações da safra 2015/16 na região pode ser afetada pelo excesso de chuvas.

Atualmente no estado, a produção está no período de germinação e desenvolvimento, momento em que o excesso de água é prejudicial para uma boa uniformidade do grão.

“Tudo o que nós queremos é uma semana de sol. Seria a nossa redenção e acabaria com esse desconforto e receio que muitos estão tendo por conta dessa quantidade de chuvas", explica Alencar Rugeri, engenheiro agrônomo e responsável pela área de culturas da EMATER/RS.

A cidade que mais produz o grão no Sul do país é Cachoeira do Sul e as notícias não são muito animadoras para os produtores de soja. Segundo o meteorologista da Climatempo, Alexandre Nascimento, as chuvas devem continuar nos próximos dias. “A partir do meio da semana já tem possibilidade de pancadas de chuva e as precipitações devem seguir acima do normal até janeiro, já que o clima na região é influenciado pelo fenômeno El Niño".

Do início de novembro até o dia 18 já choveu 145 mm na região. A média esperada para o mês é de 132 mm. Além de atrapalhar as plantações, o alto índice de chuvas pode favorecer a proliferação de doenças.

Apesar das adversidades climáticas enfrentadas neste início de safra, a estimativa da Emater/RS é de que o Rio Grande do Sul conte com 5 milhões e 400 mil hectares de soja plantados. “As chuvas na região são boas, o ruim é a distribuição que não é adequada e nas últimas vezes que sofremos com o clima por causa da interferência do El Niño apesar do susto durante a produção não sofremos prejuízos grandes na safra", explica Rugeri.

ver mais notícias