NOTÍCIAS

Comissão e Movimento Pró-Logística definem diretrizes para 2016

  • 26/02/2016 |
  • Ascom Aprosoja

Foto: Divulgação

Representantes do Movimento Pró-Logística e da Comissão de Infraestrutura e Logística (Coinfra) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) discutiram, em reunião na quinta-feira (25), as diretrizes para 2016. Foram definidos durante o encontro, e a partir da rota de escoamento dos grãos produzidos no Estado, as rodovias, ferrovias e hidrovias que devem ter atenção maior.

“Todo ano apresentamos nosso plano de ação e é nele que estão todas as nossas prioridades e as obras que vamos acompanhar, por exemplo, ou as licitações que esperamos que sejam abertas. O plano é fundamental para o avanço da logística e diminuição de valores de fretes”, explica o diretor do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz Ferreira.

Rodovias – De acordo com o plano de ação, são oito as rodovias federais que terão a atenção da Aprosoja e do Movimento Pró-Logística: BR-163, BR-230, BR-080, BR-158, BR-155, BR-364, BR-174 e BR-242.

“Na questão rodoviária nós vamos continuar neste ano dando prioridade à conclusão da BR-163 até Miritituba e Santarém, ambas no Pará; a recuperação e adequação da BR-364 até Porto Velho (RO), incluindo o acesso às Estações de Transbordo de Carga (ETC) do munícipio; à elaboração dos projetos e, se possível, o início das obras de pavimentação da BR-174, no trecho entre Castanheira e Colniza, inclusive com licitação de dois trechos”, diz Ferreira.

O diretor também destaca outras prioridades. “O início do projeto de Santo Antônio das Lendas na BR-070, do quilômetro zero ao 75 da BR-174; a BR-242, onde iremos trabalhar na emissão da licença de instalação, e onde já foi dada pelo Dnit ordem de serviço para elaboração dos projetos A e B e está em fase final a licitação do lote C. Na BR-080 estamos com aprovação provisória do EIA-Rima por parte do Ibama, faltando estudos de componente indígena que está a cargo do Governo de Mato Grosso. Nossa meta, até o final do ano, é a licitação do primeiro trecho da BR-080”.

Ferreira também afirma que há prioridade na BR-158. “Estamos aguardando a licença de instalação. São dois lotes. O lote A já tem concluído a revisão do projeto e também aguardamos o estudo do componente indígena para que seja emitida a licença prévia. O objetivo deste ano é que os dois lotes sejam licitados. Ainda sobre a BR-158 vamos acompanhar as licitações das pontes, no trecho Santana do Araguaia-Redenção e a continuidade das obras de recuperação da pista”.

Sobre a BR-163, a expectativa da Comissão de Logística e do Movimento, é que haja a concessão da rodovia no trecho Sinop-Miritituba. A previsão de licitação é para setembro deste ano. “Estamos aguardando, junto à Comissão de Infraestrutura do Senado, uma audiência pública para debater a tarifa teto para o trecho”, explica o diretor.

Ferrovias – Para 2016, serão duas ferrovias em destaque. “Nós estamos trabalhando a questão da Ferrogrão e vamos acompanhar as audiências públicas e todos os debates relativos à construção desta ferrovia, que ligará Lucas do Rio Verde a Miritituba. Outra ferrovia que estamos participando e vamos continuar participando das discussões é a Trascontinental, que vai ligar Campinorte (GO) ao Porto de Paita, no Peru. Este acompanhamento está sendo feito junto ao Itamaraty”.

Hidrovias – Neste ano, o foco da Comissão de Logística e do Movimento Pró-Logística é o debate e acompanhamento de três bacias. “Estamos acompanhando os projetos de decreto legislativo referente às três bacias de Mato Grosso: do Paraguai; do Rio das Mortes, Araguaia, Tocantins e do Teles-Pires, Arinos, Juruena, Tapajós. Também estaremos acompanhando os EVTEAS (Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Sócio-ambiental) dessas mesmas bacias”.

ver mais notícias