NOTÍCIAS

Comitiva da ESALQ visitou o Equador

  • 24/03/2016 |
  • Caio Albuquerque

Visitar propriedades agrícolas e debater com pesquisadores e membros do governo equatoriano possibilidades de melhorar o sistema de produção de arroz naquele país. Esse foi o objetivo da ida de uma comitiva formada por quatro professores da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ) ao Equador. Entre 1º e 5 de março, estiveram no país vizinho os docentes do Departamento de Produção Vegetal, Durval Dourado Neto, Ricardo Victória Filho e Geraldo José Aparecido Dario, além do professor do Departamento de Engenharia de Biossistemas, Paulo Cesar Sentelhas.

A ação foi coordenada a partir um convênio assinado em novembro de 2015 entre a ESALQ e o Ministério da Agricultura, Pecuária, Aquicultura e Pesca (MAGAP), do Equador. Em solo equatoriano, os docentes participaram de uma série de palestras realizadas no Centro Cultural Simon Bolivar, em Guayaquil, onde falaram sobre agrometeorologia, mecanização, ciclo de plantas daninhas e orizicultura.

“O arroz está na base da alimentação do povo equatoriano. O país tem solo e clima muito bons, mas ainda precisam avançar em pontos como melhoramento de cultivares, calibração de adubação, manejo adequado de defensivos agrícolas e assistência técnica ao produtor, entre outros”, comenta Geraldo Dario, que foi convidado a voltar ao Equador para treinar técnicos e produtores.

O professor Geraldo ficou até o dia 9 no Equador e visitou, além da província de Guayas (região observada também pelos outros professores), as províncias de Los Rios e El Oro. “Eles têm uma boa produção, mas carecem de uma assistência técnica mais especializada e orientações na hora de comercializar o produto”.

Em seu último dia no Equador, Geraldo Dario reuniu-se com o ministro Javier Ponce Cevallos e sua equipe técnica afim de apresentar suas recomendações. “Creio que nossa ida foi proveitosa, pois nos deram a oportunidade de contribuir com nosso conhecimento em arroz e senti que nossas recomendações foram bem aceitas”.

Início – O convênio-marco com o MAGAP foi assinado em 18/11/2015, quando a ESALQ recebeu a visita do ministro Cevallos. A parceria abriu caminhos para o desenvolvimento de possíveis pesquisas acadêmicas entre os dois países. Quando esteve na ESALQ, o ministro foi recepcionado pelo diretor, professor Luiz Gustavo Nussio, pelo vice-diretor, professor Durval Dourado Neto, pelo presidente da comissão de pós-graduação, Severino Mathias de Alencar e pelo professor Paulo César Sentelhas.

A união entre e a ESALQ e o Equador aconteceu por intermédio de Mariuxi Torres, que realizou mestrado e doutorado em Entomologia na ESALQ, sob orientação do professor José Roberto Postali Parra. Hoje, Mariuxi é assessora do Ministro Cevallos e levou ao ministro a ideia de se aproximar da instituição e propor a parceria a partir da necessidade de solucionar questões agrícolas relacionados às condições climáticas nem sempre favoráveis de seu país. “Primeiro conversamos com o professor Paulo Sentelhas, que é da área de agrometeorologia, e depois o professor Durval abriu a possibilidade de avançarmos em uma parceria na área de Fitotecnia”, conta Mariuxi.

ver mais notícias