NOTÍCIAS

Curso na Embrapa aborda técnicas de entomologia molecular

  • 11/09/2015 |
  • Cristina Tordin
A Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) realiza, de 15 a 17 de setembro, o curso teórico-prático sobre técnicas básicas de entomologia molecular, em seu Laboratório de Entomologia e Fitopatologia (LEF). Ministrado pela pesquisadora Simone Prado, voltado para técnicos, alunos de graduação e de pós-graduação que trabalham com técnicas de extração de DNA de insetos e visualização/quantificação do DNA em gel de agarose.

Simone Prado comenta que os insetos são o grupo de animais mais diversificado existente na Terra e compõem o maior e mais distribuído grupo de animais do Filo Arthropoda e, consequentemente, dentre todos os animais. Estima-se que existam de 5 a 10 milhões de espécies diferentes, sendo que quase 1 milhão já foram identificadas. Os insetos podem ser encontrados em quase todos os ecossistemas do planeta e possuem maior impacto sobre os seres humanos.

Esses impactos podem ser positivos ou negativos. Diariamente, insetos ou seus subprodutos fazem parte da nossa vida, como alimentos (mel), vestuário (seda) ou como indicadores de qualidade do ambiente aquático.

Há outra parte dos insetos que agem como pragas nas culturas e devem ser controladas, pois podem ser transmissores de patógenos causadores de doenças em humanos e em plantas. Atuam comprometendo a produção econômica de inúmeras culturas no mundo, como foi o caso da praga Helicoverpa armigera, que atacou as produções de soja, entre outras plantas no Brasil há 2 anos.

Simone ainda ressalta que em sua área de trabalho recentemente tem se dado atenção especial à importância da associação íntima entre insetos e microrganismos, as chamadas simbioses. Os microrganismos, chamados de simbiontes, desempenham um papel importante na sobrevivência ou desenvolvimento do inseto. Com isso, estudos de caracterização são realizados com o uso de ferramentas moleculares.
“Essa forma de controle é muito interessante porque são específicos para cada espécie de inseto e não proporciona danos à saúde dos seres humanos e animais”, enfatiza a pesquisadora.

Portanto, este primeiro curso - de uma série de três, torna-se imprescindível devido ao progresso observado na utilização de ferramentas moleculares no estudo de biologia de insetos e no desenvolvimento de estratégias de manejo de pragas. O sequenciamento e a anotação genômica se destacam na identificação e caracterização de insetos e microrganismos.

Utilizando-se a genômica comparativa é possível também estudar as interações insetos-microrganimos com as plantas e meio ambiente usando as bases moleculares de processos específicos e também de suas relações evolutivas.

A técnica ensinada não utilizará os kits modernos, porém, é bem mais barata e proporciona maior conservação do DNA, o qual pode ser armazenado por tempo indeterminado.

O evento é gratuito, mas tem vagas limitadas.

As inscrições devem ser feitas por meio do e-mail cnpma.eventos2@embrapa.br
ver mais notícias