NOTÍCIAS

Dia de Campo sobre material vegetativo de videiras em Petrolina

Na manhã da próxima quarta-feira, dia 20 de setembro, os produtores e técnicos da região do semiárido nordestino (Vale do São Francisco) irão conhecer os resultados do programa de limpeza clonal e produção de material vegetativo de alta sanidade, durante Dia de Campo na propriedade do produtor Éder Ignácio de Souza, no Distrito de Irrigação Senador Nilo Peçanha - N4, na cidade de Petrolina (PE). As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas previamente pelo e-mail spm.epnz@embrapa.br ou pelo telefone: (87) 38663750.

O evento é promovido pela Embrapa e pela Coopexvale e tem como principal objetivo apresentar os resultados do trabalho que vem sendo realizado há quatro anos na região do Vale, visando obter e disponibilizar mudas de videiras com alta sanidade. “A região do Semiárido tem muitos problemas relacionados a vírus e bactérias, o que influencia diretamente no potencial produtivo dos parreirais. Temos certeza que a distribuição de mudas de qualidade e que a parceria e capacitação de novos viveiristas vai tornar a produção na região ainda mais rentável”, avalia Daniel dos Santos Grohs, agrônomo da Embrapa Uva e Vinho e coordenador do projeto.  Segundo Grohs, a ação reúne um trabalho conjunto de diversos técnicos das Unidades da Embrapa Uva e Vinho, Semiárido e Produtos e Mercado, com uma grande interação com os produtores da Coopexvale, que foram responsáveis pela validação de cultivares de domínio público, como 'Red Globe' e 'Itália' na região. “Conseguimos um desempenho diferenciado de oito cultivares, em função da alta qualidade das mudas, especialmente na obtenção de uvas com maior grau brix e coloração, o que faz com que tenham um valor diferenciado no mercado”, destaca Grohs.

Atualmente o banco de matrizes livres de vírus, que compõe o portfólio da Embrapa, disponibiliza 69 cultivares, sendo que 38 variedades já foram caracterizadas quanto sua identidade e sanidade e estão disponíveis através dos viveiristas RKF e Petromudas, que são os licenciados da Embrapa na região do semiárido. A rede também possui viveiros credenciados nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

ver mais notícias