NOTÍCIAS

Dimicron realiza IV Rota Tecnológica em região de cultivo da soja

  • 26/02/2016 |
  • Daniel Espina

Foto: Divulgação

Produtores de soja da região das Missões receberam no período de 22 a 24 de fevereiro a Rota Tecnológica realizada pela Dimicron, empresa de fertilizantes foliares com sede em Cruz Alta (RS) que está entre as três maiores do setor no país. A rota vai percorrer 500 km em propriedades produtoras e cooperativas de soja no Estado, com o objetivo de acompanhar e avaliar os resultados da aplicação do Programa Construindo Plantas (PCP), mantido pela empresa.

O PCP é uma tecnologia desenvolvida para aumentar a eficiência de cada planta em todas as etapas do cultivo. “O programa tem início com uma análise fisiológica e química da semente para determinação do seu vigor em laboratório, identificando as ações corretivas desde o plantio até a colheita”, afirma José Ovídio Bessa, presidente da Aminoagro e Dimicron.

Um levantamento da safra de 2014/2015 em mais de 60 propriedades do Estado demonstrou que a aplicação do PCP, com seu sistema de nutrição e estimulação foliar, associado ao uso de sementes de alto vigor, ampliou a produtividade média por hectare em mais de cinco sacas. “No ponto máximo, produtividade adicional foi acima de 13 sacas de soja por hectare”, compara ele.

Aproximadamente 100 pessoas – entre agricultores, agrônomos e técnicos – participaram da Rota Tecnológica, que teve início em São Miguel das Missões, passando por Salvador das Missões, Ijuí, Santa Bárbara do Sul, Panambi e Cruz Alta.

Centro de Inovação Tecnológica

No encerramento, foi realizada uma visita à área experimental do Centro de Inovação Tecnológica, em Cruz Alta, onde a empresa mantém plantações de soja e milho – além do plantio de arroz e tomate em estufa – e realiza testes de suplementação e estimulação com seu sistema de nutrição.

Com investimento superior a R$ 3 milhões, o Centro de Inovação Tecnológica será inaugurado no segundo semestre de 2016 pela empresa, e como parte da primeira etapa de implantação desse projeto, iniciaram-se as atividades de sua área experimental em Cruz Alta, onde a empresa mantém plantações de soja e milho – além do plantio de arroz e tomate em estufa – e realiza testes de suplementação e estimulação com seu sistema de nutrição.

ver mais notícias