NOTÍCIAS

Em busca da expertise mato-grossense

A agricultura em Mato Grosso é destaque mundial. O modo como são produzidos grãos no Estado desperta a curiosidade de produtores rurais e empresários de diversas partes do mundo. A Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) recebe, pelo menos, uma comitiva de estrangeiros a cada bimestre.

Nesta quarta (24), duas visitas foram realizadas para conhecer a associação e o agronegócio mato-grossense. Gilles Kindelberger, diretor geral do grupo francês Senália, diz que Mato Grosso é um caso excepcional pela enorme extensão de terras. “Nosso interesse é em cooperativas, queremos saber como é a legislação daqui. E também conhecer a alternância de culturas, com soja, milho, algodão e gado e como é feito esse fluxo das colheitas”, completa.

Outra visita foi da comitiva japonesa representando a Agriculture & Livestock Industries Corporation (ALIC), entidade subordinada ao Ministério da Agricultura, Floresta e Pesca do Japão. O interesse principal dos orientais é a carne de gado de Mato Grosso, mas também aproveitaram para conhecer toda a cadeia da agropecuária.

Para o gerente de Planejamento da Aprosoja, Cid Sanches, as visitas são importantes porque ajudam a “vender” Mato Grosso no exterior. “Os produtores rurais e empresários que conhecem a realidade e o potencial do Estado saem daqui entusiasmados e são porta-vozes no exterior”, acredita. Além disso, podem ser potenciais investidores, atuando em áreas que são gargalos, como logística e armazenagem, por exemplo.

O consultor da Aprosoja Ricardo Arioli, que organiza missões internacionais na entidade, reforça essa imagem. “Mato Grosso é um caso especial na produção de soja no mundo”. Segundo ele, três pontos trazem estas comitivas para o Estado: o tamanho das propriedades rurais, a tecnologia empregada e as altas produtividades e volume de produção.

“Após as visitas, estes estrangeiros voltam para seus países surpreendidos positivamente com a liderança na produção com sustentabilidade socioambiental”, afirma Arioli. Em 2015, ele organizou a visita de três comitivas a Mato Grosso, especialmente produtores rurais do Meio-Oeste norte-americano e do Canadá, totalizando cerca de 120 pessoas, e mais uma comitiva da China. Neste ano, duas comitivas já visitaram o Estado.

ver mais notícias