NOTÍCIAS

Especial Coopavel: Biotrigo Genética apresenta TBIO Sossego no Show Rural 2016

Divulgação

Devido ao excesso das chuvas, o ano de 2015 não confirmou as estimativas de produção de trigo no Brasil. O fenômeno El Niño acompanhou grande parte do ciclo da cultura, desde o plantio até a colheita, prejudicando a qualidade do grão em diversas regiões do país. Olhando de fora, o momento não parece o ideal para produzir trigo. Mas este cenário adverso pode funcionar como um motivador extra para recuperar os prejuízos da safra passada, especialmente com novas variedades no mercado que prometem maior segurança ao produtor. A dificuldade no controle de doenças, nesse contexto, pode ser amenizada utilizando cultivares mais resistentes, que proporcionam uma maior segurança para a planta, enquanto estiver desprotegida.

A cultivar TBIO Sossego, que está sendo apresentada pela Biotrigo Genética nesta semana durante a 28ª edição do Show Rural, em Cascavel (PR), chega ao mercado com esta tecnologia: permite oferecer maior tranquilidade ao produtor quando a chuva persiste por diversos dias limitando a entrada para a aplicação de fungicidas no momento certo, dando mais tempo ao produtor para fazer o manejo, além de oferecer diferencial em anos em que as doenças possuem maior ocorrência, dada a sua rusticidade. “Entre todas as cultivares disponíveis no mercado, o TBIO Sossego chega com o melhor pacote fitossanitário já lançado no país, sendo um forte aliado no momento de planejar e fazer o manejo da lavoura", explica o Gerente Regional Norte da Biotrigo Genética para os estados do Paraná, São Paulo, Cerrado e Paraguai, Fernando Michel Wagner. Em 2016, Sossego será distribuído para multiplicadores de semente.

Entre os diferentes tipos de qualidade industrial disponíveis, o trigo para panificação representa 55% da demanda das indústrias moageiras. O TBIO Sossego atende a esta classificação e como trigo Pão apresentou bons resultados nos testes reológicos (seguindo os métodos oficiais de análise), atendeu as características de panificação desejáveis pelo mercado e apresentou ótimo volume para pão francês. Além disso, caracteriza-se pela excelente absorção de água, que é um dos fatores determinantes para maior durabilidade do produto na prateleira do supermercado e nas residências.

Agronomicamente, o TBIO Sossego tem como características marcantes o grande potencial produtivo, combinado com uma ampla adaptação (recomendada para todas as regiões tritícolas do país). A cultivar de ciclo médio, apresenta elevada resistência à germinação na espiga, debulha natural, ferrugem da folha, bacteriose e vírus do mosaico. Sua genética possui ainda uma excelente resistência as doenças de difícil controle, entre elas as de espiga, como brusone e a giberela, minimizando as perdas em anos atípicos. Outra característica peculiar do Sossego é o alto nível de resistência às manchas foliares, especialmente a mancha amarela que é a mais prevalente. “A lenta expansão da lesão da mancha amarela, quando comparada a cultivares mais sensíveis, é certamente um dos pilares da resistência observada a campo no TBIO Sossego. Esta doença chega a representar 70% do custo com fungicidas em algumas regiões. Este fato traz muito mais segurança e produtividade à lavoura", finaliza Wagner.

ver mais notícias