NOTÍCIAS

Fundação Pró-Sementes e Sistema Farsul divulgam resultado de Ensaios de Cultivares de Trigo

  • 04/03/2016 |
  • Sistema Farsul

Foto: Dirceu Gassen

Há cerca de 1,5 mês do início do plantio de trigo no RS, a Fundação Pró-Sementes e Sistema Farsul divulgaram hoje (3/3), na sede da Federação, o resultado do Ensaio de Cultivares em Rede (ECR) de trigo realizado nas principais regiões produtoras do Estado em 2015. A pesquisa, realizada pela Fundação, objetiva testar as variedades comerciais do grão indicadas pelo zoneamento agrícola em relação, principalmente, ao seu rendimento.

“O estudo tem o intuito de apontar ao produtor e técnicos rurais quais as sementes com maior potencial de bom resultado para cada região para apoiá-lo nas escolhas antes da época do plantio da próxima safra. O uso de cultivares testadas aumenta as possibilidades de melhorar a produtividade das lavouras", afirmou o diretor Administrativo da Farsul, Francisco Schardong. Ele destacou que a pesquisa tem caráter absolutamente técnico, sem considerar marcas de produtos.

A unidade de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Pró-Sementes realizou ensaios em sete pontos representativos do RS: Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Passo Fundo Santo Augusto, São Gabriel e Vacaria. Foram avaliadas um total de 44 cultivares das empresas Biotrigo, Coodetec, CCGL/Bayer, Embrapa, OR Sementes e Limagrain. As sementes foram implantadas em 1.674 parcelas em duas épocas de semeadura. Do total, quatro são lançamentos no mercado e obtiveram bons resultados nas análises.

Os experimentos foram implantados e conduzidos de maneira uniforme em todos os locais selecionados. Concluídos, apresentam dados como rendimento em kg/ha , além de pH e percentual de rendimento de cada cultivar sobre a média da região.

Conforme a engenheira agronônoma e coordenadora de cultivos de Inverno, Kassiana Kehl, as condições climáticas do período prejudicaram as culturas de inverno no ano passado. “Percebemos uma inversão dos picos de produtividade entre as regiões do Estado. A região das Missões apresentou as melhores médias de produtividade. Já a região Norte foi fortemente prejudicada pelas condições climáticas.

Em sua apresentação, Kassiana destacou São Luiz Gonzaga como o município que registrou maior produtividade, de 6.266 kg por hectare. O mínimo rendimento no mesmo local foi de 4.672 kg por hectare, uma diferença de 1.594 quilos. “A escolha de cultivar de maior produtividade na região daria em diferença de receita de R$ 851,20 por hectare", ressaltou.

“Os dados reforçam a importância de considerar esse estudo nas decisões das cultivares escolhidas pelo produtor", reforçou Schardong. Um outro dado que chamou atenção foi que a grande maioria de todos os resultados superaram a produtividade média do RS dos últimos anos de 2640 kg/ha. “Podemos concluir que temos um enorme potencial de melhorar o resultado das lavouras do RS", afirmou Kassiana.
O estudo é uma realização da Farsul, Casa Rural e Fundação Pró-Sementes e tem o patrocínio do Senar-RS

A pesquisa está disponível no site www.cultivares.com.br e será distribuída em todos os Sindicatos Rurais do RS.

ver mais notícias