NOTÍCIAS

Hidrosense apresenta manejo de análise de nutrientes de solo

  • 18/04/2016 |
  • Fabiana Freitas

Foto: Divulgação

Seguindo uma tendência mundial, o acompanhamento frequente da salinidade e do PH do solo ou do substrato em cultivos fertirrigados, tem aumentado rapidamente e se não exatamente uma novidade como ferramenta para análise de nutrientes é, sem dúvidas, a mais prática e precisa . Estamos falando do extrator de solução de solo.

O extrator de solução retira água do solo na profundidade das raízes da planta por meio de uma haste de PVC com ponta porosa de cerâmica. A sucção é feita pelo vácuo produzido no interior do instrumento e pela solução extraída é feita a leitura direta do níveis de pH e Condutividade elétrica - EC (salinidade), essenciais para determinar a condução do manejo nutritivo das próximas irrigações. Quando o pH do solo está muito alto ou muito baixo, as raízes não conseguem absorver os nutrientes com eficiência. O mesmo ocorre se valor da EC não estiver equilibrado, a planta vai apresentar desequilíbrios e dar sinais de falta ou excesso de nutrientes, conforme a variação do EC.

O extrator de solução é uma técnica que vêm substituindo métodos mais tradicionais de análise, de forma mais prática e precisa. Apresenta ainda vantagem de poder dar reposta de leitura imediatamente após a obtenção da amostra com o uso de instrumentos de leitura portáteis de baixo custo e alta confiabilidade.

“O manejo de nutrição por extrator de solução consegue dar uma orientação mais precisa ao produtor de quanto e quando o nutriente deve ser aplicado, diminuindo margens de erro e estabilizando o regime nutritivo da planta. Isso se traduz em economia direta em insumos, em planta mais sadia e em maior produtividade”, revela Enison Pozzani, diretor da Hidrosense.

Exemplo real do manejo de nutrição:

As fotos são de uma plantação de morangos, no interior de Minas Gerais. As plantas possuíam raízes escuras, mortas pelo excesso de irrigação e alta salinidade (excesso de fertilizantes). Com o trabalho realizado por meio do extrator de solução e um controle adequado de irrigação, usando o controlador MRI, em apenas 60 dias as plantas se desenvolveram e tiveram uma melhora considerável de volume a qualidade das raízes.

O manejo controlado salvou a lavoura, as plantas tornaram-se saudáveis e o custo de produção foi diminuído em quase 30%.

ver mais notícias