NOTÍCIAS

INPI concede patente a tecnologia pós-colheita desenvolvida pela Embrapa

  • 19/01/2018 |
  • Anelise Macedo​

Ilustração da carriola - Foto: Henrique Carvalho

A carta-patente foi concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) no final de 2017 e, com isso, a nova tecnologia com a marca Embrapa recebeu sinal verde para ganhar espaço entre os produtores de hortaliças, de frutas e de plantas ornamentais. Trata-se da carriola – expressão usada para designar carrinho de mão - idealizada por pesquisadores da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) com o objetivo de melhorar o processo pós-colheita como forma de preservar a qualidade do produto.

Como principal vantagem comparativa a outros carrinhos já existentes no mercado, a carriola patenteada apresenta uma plataforma regulável em largura, o que permite o uso de embalagens com diferentes dimensões para acomodar distintos produtos. A pesquisadora Rita Luengo, que idealizou a ferramenta juntamente com o pesquisador Adonai Calbo, aponta outros diferenciais do carrinho de mão, além dessa sua adequação ao gênero de embalagem.

“Por possuir engate, a carriola pode ser movimentada através de áreas pavimentadas e pequenos corredores, como os existentes em galpões de embalagens de supermercados e de centrais de abastecimento”, explica Rita, para quem também pode-se destacar como outro ganho utilitário a aplicação do conceito de manuseio mínimo: uso de uma única ferramenta para colheita, transporte e comercialização.

Com relação a essa questão ela chama a atenção para o que denomina “um casamento perfeito” envolvendo a carriola e o Grupo de Caixas Embrapa, desenvolvido para acondicionamento e transporte de hortaliças e frutas, e apresentado em 2015. Segundo a pesquisadora, a caixa de colheita em cima do carrinho evita o contato com o solo, e suas possíveis consequências, como contaminação por bactérias e fungos que acabam afetando o produto. “Se a caixa não encosta no solo, evita a sujidade e os riscos da contaminação”.

REGISTRO

A história da carriola vem de longe. Tudo começou com o projeto de pesquisa “Validação de embalagens para comercialização de hortaliças e frutas no Brasil e transportador de embalagens e acessórios para colheita de hortaliças e frutas”, iniciado em 2007.

Do trabalho de observação nas áreas produtoras de hortaliças, nasceu o protótipo - produzido na Embrapa Hortaliças - da carriola recentemente patenteada pelo INPI. Antes do pedido para obtenção da patente, o protótipo foi objeto de validação em condições reais de campo, em um trabalho desenvolvido em parceria com a Emater-DF em vários núcleos rurais do Distrito Federal e no cinturão verde de São Paulo.

A próxima fase envolverá a participação de empresas interessadas em produzir industrialmente o carrinho, de acordo com o que prevê o Contrato de Financiamento de Tecnologias da Embrapa.

Mais informações: (61) 3385-9110 no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).


ver mais notícias