NOTÍCIAS

Maior parte da produção de café de MG é exportada

  • 15/10/2015 |
  • Márcia França
O agronegócio contribuiu com 33% da pauta mineira de exportações, no acumulado de janeiro a setembro deste ano, totalizando US$ 5,5 bilhões. As importações do setor atingiram US$ 320,7 milhões, com queda de 16,5% em relação às compras realizadas no mesmo período do ano anterior. O saldo da balança comercial do agronegócio registrou US$5,2 bilhões. A informação é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) com base em dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

De acordo com o levantamento, o grupo “café e derivados” manteve a posição de liderança do ranking do Estado entre os principais produtos vendidos para o exterior. As exportações deste segmento, principalmente de café verde, atingiram US$ 2,7 bilhões, o que corresponde a 48,9% da receita do agronegócio estadual. Apenas de café verde foram exportadas, no período de janeiro a setembro, 14,4 milhões de sacas, que representam 61% da produção mineira (23,6 milhões de sacas).

A segunda posição entre os grupos exportadores ficou com o “Complexo soja”. De janeiro a setembro, as vendas externas desse grupo somaram US$ 833,6 milhões, registrando crescimento de 2,9% no valor. O grupo “Carnes” ocupou a terceira posição com US$ 590,8 milhões e o “complexo sucroalcooleiro” manteve a quarta posição com uma receita de US$529,7 milhões e volume exportado de 733 mil toneladas.
O grupo de pescados tem pouca participação na pauta exportadora do agronegócio mineiro, mas vem apresentando crescimento consistente nas vendas de 2015 em relação a 2014. No acumulado, a venda de pescados, principalmente de “Peixes ornamentais vivos”, totalizou US$ 22,6 mil. Esses números representam acréscimo de 246% no valor.

Segundo o Superintendente de Política e Economia Agrícola da Seapa, João Ricardo Albanez, ainda não foi sentido o impacto positivo nas exportações dos produtos do agronegócio em função da valorização do dólar. “Vários países também sofreram desvalorização de suas moedas, e isso vem afetando a competitividade dos nossos produtos no mercado externo. Soma-se a isso, a retração da economia da China, país que é o nosso principal parceiro comercial”, explica.

Principais mercados

A Alemanha continua sendo o principal destino das exportações do café, totalizando US$ 575,8 milhões, seguido de Estados Unidos (US$ 527,6 milhões), Itália (US$ 285 milhões) e Japão e Bélgica (US$ 232,3 milhões).
Já o mercado oriental destaca-se como o principal destino do grupo “Peixes ornamentais vivos”. Os principais países importadores são: Japão (US$13,9 mil), China (US$5,2 mil) e Taiwan (US$2,2 mil).

Levando-se em conta toda a pauta de exportações do agronegócio, a China foi o principal destino dos produtos mineiros nos nove primeiros meses de 2015, gerando uma receita de US$ 802,6 milhões, representando 15% de toda a cesta do setor. O “complexo soja” foi o principal grupo de produtos exportados para esse país, com US$ 569,7 milhões, que representam 68,4% de toda a receita adquirida desse segmento e 69,4% das divisas geradas pelas importações chinesas.

Sob a perspectiva do ranking estadual de exportadores do agronegócio, Minas Gerais permanece na quinta posição, sendo responsável por 8,2% das exportações do setor em âmbito nacional. ver mais notícias