NOTÍCIAS

Moagem de cana-de-açúcar no Centro-Sul atinge 25,61 milhões de toneladas

O volume de cana-de-açúcar processado pelas empresas da região Centro-Sul alcançou 25,61 milhões de toneladas nos primeiros 15 dias de novembro, superando em 10,71% o resultado observado na mesma quinzena de 2014 (23,14 milhões de toneladas).

No acumulado desde o início da safra 2015/2016 até 15 de novembro, a moagem somou 544,53 milhões de toneladas, ante 538,46 milhões de toneladas registradas em igual período do ciclo anterior.

O diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, destaca que “neste ano apenas 26 unidades produtoras haviam encerrado a moagem até o dia 15 de novembro, contra 78 unidades com safra finalizada até a mesma data de 2014”. Como era esperado, a maior disponibilidade de cana para moagem deve alongar o período de processamento nesta safra, com um número expressivo de usinas operando em dezembro, acrescentou.

Qualidade da matéria-prima

Na primeira quinzena de novembro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar moída totalizou 128,49 kg, contra 135,36 kg verificados em igual quinzena do ano passado. No acumulado desde o início da safra 2015/2016, a concentração de açúcares atingiu 133,12 kg por tonelada de matéria-prima, frente a 137 kg apurados no mesmo período de 2014.

Produção de açúcar e etanol

A proporção de cana-de-açúcar direcionada à fabricação de etanol na primeira quinzena de novembro continua superior ao índice registrado em igual período do último ano: 61,76% no atual ciclo agrícola, contra 59,99% na safra 2014/2015.

Com isso, a produção de açúcar na primeira metade de novembro atingiu 1,2 milhão de toneladas. A produção quinzenal de etanol, por sua vez, alcançou 1,19 bilhão de litros com 553,02 milhões de litros de etanol anidro e 638,96 milhões de litros de etanol hidratado.

Rodrigues destaca que “a produção de etanol anidro continua em ritmo acelerado e alcançou 21,59 litros por tonelada de cana processada nos primeiros quinze dias de novembro”. Esse nível de produção e a queda observada nos últimos meses da demanda nacional de combustíveis leves promove segurança ao abastecimento na entressafra, acrescentou.

No acumulado desde o início da atual safra até 15 de novembro, a fabricação de açúcar totalizou 28,72 milhões de toneladas, expressivo recuo de 6,4% em relação a igual período de 2014. A produção de etanol somou 24,91 bilhões de litros (15,41 bilhões de litros de etanol hidratado e 9,49 bilhões de litros de etanol anidro), 2,14% maior do que o índice registrado até a mesma data de 2014 (24,38 bilhões de litros).

“Como era esperado, a fabricação de açúcar neste ano deve ficar aquém da quantidade registrada na safra 2014/2015, já que as chuvas e a baixa concentração de ATR na matéria-prima dificultam qualquer reação na produção”, explicou o diretor da UNICA.

Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades da região Centro-Sul na primeira quinzena de novembro somaram 1,23 bilhão de litros, com 127,7 milhões de litros direcionados à exportação e 1,1 bilhão de litros ao mercado interno.

No mercado doméstico, o volume de etanol hidratado comercializado pelos produtores da região atingiu 713,65 milhões de litros, crescimento de 17,02% frente aos 609,87 milhões de litros contabilizados na mesma quinzena de 2014.

Já as vendas de etanol anidro ao mercado doméstico totalizaram 387,15 milhões de litros nos primeiros quinze dias de novembro, contra 390,48 milhões de litros apurados em igual período do último ano.

No acumulado de abril até 15 de novembro, as vendas de etanol alcançaram 18,99 bilhões de litros - 17,63 bilhões de litros destinados ao abastecimento doméstico e 1,36 bilhão de litros ao mercado internacional. Este volume total comercializado em 2015 (18,99 bilhões de litros) responde por um crescimento de 24,53% em relação aos 15,25 bilhões de litros comercializados até o mesmo período da safra passada.

ver mais notícias