NOTÍCIAS

Modelo de fazenda sustentável ensina cafeicultores boas práticas

De acordo com o Conselho Nacional do Café, o parque cafeeiro brasileiro é responsável anualmente pela oferta de mais de 20 milhões de sacas sustentáveis. Para isso, uma fazenda modelo está sendo preparada, centralizando conhecimento e informações para boas práticas agrícolas durante a 15ª Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas, que acontece na cidade guaxupeana de 16 a 18 de março.

Clima em destaque

Numa área de 2.000 m², 35 mil produtores do sul e cerrado mineiro e do norte do estado de São Paulo encontrarão na Fazendinha a exposição de 17 temas e programas sustentáveis. Um deles será conduzido pelo setor de Geoprocessamento da Cooxupé que, por meio de mapas, tabelas e recursos tecnológicos, apresentará ao cafeicultor o comportamento do clima e das distribuições das chuvas, temperaturas e armazenamento de água no solo em toda área de ação da cooperativa. "Fica mais fácil para o produtor entender o comportamento das condições meteorológicas na sua região quando ele consegue enxergar onde ele se encontra e o que está acontecendo no seu entorno", explica Éder Ribeiro dos Santos, coordenador do setor da Cooxupé.

Alguns dos pontos antecipados pelo engenheiro agrônomo é que no balanço de 2015 as condições meteorológicas do ano - exceção a janeiro que apresentou distribuição irregular de chuvas e temperaturas elevadas - foram favoráveis ao desenvolvimento do cafeeiro. Situação contrária em relação a 2014, quando a meteorologia foi bastante desfavorável ao desenvolvimento das plantas, comprometendo na época o crescimento de ramos e a formação dos frutos. "Em 2016, apesar das temperaturas estarem ligeiramente acima da média nos meses de janeiro e fevereiro, as condições climáticas estão satisfatórias para o desenvolvimento das plantas. Nos painéis que serão disponibilizados na Femagri, o cafeicultor poderá entender o comportamento do tempo e o seu impacto em cada uma das fases de desenvolvimento do cafeeiro", destaca Santos.

Ainda no tema sobre o clima, a feira terá demonstrações de práticas sustentáveis como quebra-ventos e plantas de cobertura nas entrelinhas do café, ações que contribuem com a diminuição do aquecimento global e que refletem no aumento da produtividade.

Segurança e Saneamento

O armazenamento correto de fertilizantes e defensivos, um dos principais pontos de atenção para a segurança dos trabalhadores, também chegará ao produtor, assim como os diferentes sistemas de plantio de café seguindo tendências para as quais o setor caminha. Outro ponto é sobre o saneamento rural, em que engenheiros agrônomos da cooperativa demonstrarão cloradores para tratamento de água para consumo humano, além de modelos de fossa séptica para o descarte correto do esgoto doméstico.

Lavoura e Pecuária

A fazenda modelo ainda traz ao cafeicultor que também é pecuarista como desenvolver as duas atividades com viabilidade econômica. Também serão apresentadas técnicas de manejo integrado de pragas e doenças, apresentando alternativas para uso mais racional de defensivos na lavoura.

Recreação

Adequada para receber toda a família dos cafeicultores, a Fazendinha também expõe minianimais. Os bichos entretêm a criançada enquanto os produtores se informam sobre as boas práticas agrícolas que podem ser adotadas nas propriedades. Entre as espécies confirmadas estão: mini caprinos, mini ovinos, lhama, mini suínos e mini bovinos.

15ª Edição da FEMAGRI

Data: 16 a 18 de março

Abertura Oficial: dia 16, às 10h.

Horário: das 08h às 18h

Local: Av. Vereador Nelson Elias, 1300b - Bairro Japy, Guaxupé/MG

Estimativa Público: 35 mil pessoas

Estimativa de Volume de Negócios: 16% maior ante 2015, quando foi gerado 120 milhões.

Área do evento: 107 mil m²

Estandes: 135

Expositores: mais de 110

ver mais notícias