NOTÍCIAS

Netafim participa da Irrigacana 2015

  • 20/10/2015 |
  • Tatiana Freitas
A Netafim, empresa pioneira e líder mundial em soluções de irrigação por gotejamento, participa do 2º Seminário Brasileiro de Irrigação – Irrigacana 2015, nos dias 28 e 29 de outubro, no Centro de Eventos Ribeirão Shopping, em Ribeirão Preto/SP. O evento é promovido pelo Grupo de Irrigação e Fertirrigação de Cana-de-Açúcar (GIFIC) e deve reunir cerca de 500 participantes. O tema dessa edição será “Gestão eficiente da água e dos insumos que podem potencializar a produtividade da cana irrigada”.

O cenário nacional aponta para usinas e fornecedores em busca de redução no custo da tonelada produzida. Segundo Marcos Kawasse, gerente comercial da Netafim, a crise que assombra o setor canavieiro no Brasil pode ser superada com o uso de tecnologias que ajudam o produtor a aumentar a produtividade no campo. “A irrigação por gotejamento é efetiva por produzir mais (já que a tecnologia é parecida com um “conta-gotas” em que a água cai direto na raiz da planta produzindo mais) e reduzir custos de água, energia, insumos e mão de obra”, explica.

A Netafim acredita que há potencial real de irrigar 900 mil hectares de canaviais nos próximos cinco anos (considerando todos os métodos de irrigação), mas dificuldades como outorga de água, disponibilidade de energia e acesso a crédito devem reduzir este movimento. “Nossos cálculos apontam que conseguiremos somente 200 mil hectares em cana”, conta Kawasse.

Atualmente a cultura canavieira é a terceira maior do Brasil com um rendimento monetário bruto de R$ 38,6 bilhões, segundo informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2012. “A cultura canavieira é um negócio de extrema importância para o nosso país que é hoje o maior produtor, com aproximadamente 9,6 mil hectares plantados, produzindo aproximadamente 560 milhões de toneladas”, destaca Kawasse.

Em Israel a irrigação por gotejamento já é estruturada e compreendida pela população – urbana e rural, devido a escassez hídrica do deserto há mais de 50 anos. No Brasil, o gotejamento começou em meados de 1995 e está sendo difundida. Só em 2015, a Netafim já cresceu aproximadamente 15% a mais que o ano anterior.

Mais informações: www.irrigacana.com.br ver mais notícias