NOTÍCIAS

Parceria de sucesso com produtores rurais contribui para redução da emissão de gases do efeito estufa

  • 05/02/2016 |
  • Thais Frausto

Não é de hoje que o aquecimento global é uma das principais preocupações em relação ao meio ambiente no que diz respeito aos impactos que ele causa na agricultura. Entre os principais perigos está o aparecimento de condições meteorológicas cada vez mais incertas e extremas. As temperaturas mais elevadas intensificam as secas, podendo levar a incêndios florestais, e por outro lado, podem criar tempestades e chuvas mais intensas, com potencial igualmente destrutivo trazendo perdas e custos para o produtor rural. Para garantir a conservação da vida no planeta como é conhecida atualmente, é necessário que mudanças de hábitos sejam efetuadas: reduções drásticas de emissões de gases de efeito estufa, independente de qual seja sua origem.

O gerente de Desenvolvimento de Mercado Daniel Meyer, da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) ressalta as importâncias dessa mudança de comportamento. “A agricultura sempre foi submetida aos perigos climáticos, mas mesmo assim conseguiu evoluir. Reduzir a vulnerabilidade dos nossos sistemas agroalimentares e reforçar a sua capacidade de adaptação será uma tarefa essencial para qualquer política de desenvolvimento agrícola”.

O Brasil, segundo maior produtor de soja no mundo, tem 530 milhões de hectares cobertos por florestas e vegetação nativa. Aproximadamente 65% do território que amenizam, de maneira proporcional, o aquecimento global. A RTRS já conta com cerca de 100 sojicultores (1.5 milhões de toneladas) certificados no Brasil que garantem zero-desmatamento. Ainda mais, a associação tem como um dos seus critérios de produção, a redução dos gases de efeito estufa dentro da propriedade de forma progressiva que contribui assim com a redução dos gases de efeito estufa no Brasil, que desde 2004 tem diminuído, principalmente pela diminuição do desmatamento na Amazônia, evitando a emissão de mais de 3 Gt de CO2 para a atmosfera.

“Promovendo a sustentabilidade de forma integrada e tendo como foco reforçar a capacidade, produtividade e renda, nós andamos lado a lado com os produtores rurais. Um ganho não apenas para o mercado, mas para toda a humanidade e o planeta. A RTRS é mais que um padrão. Somos uma associação internacional com a missão de promover, produzir e comercializar a soja de forma sustentável dentro da cadeia de custódia. Uma plataforma transversal, com quase 200 membros, muitos deles com projetos exclusivos, que buscam desenvolver estratégias e soluções para mitigar o aquecimento global dentro da cadeia de abastecimento da soja. Acreditamos que todos devem ser parte da solução” , finaliza Meyer.

ver mais notícias