NOTÍCIAS

Parceria Embrapa-Blueseeds visa identificar híbridos de tomateiro com resistência a Tospovírus

  • 01/04/2016 |
  • Anelise Macedo

Foto: Henrique Carvalho

Uma tecnologia desenvolvida por pesquisadores da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), envolvendo o uso de marcadores moleculares para identificar o gene de resistência ao Tospovírus em tomateiro, foi o fio condutor da parceria estabelecida entre a instituição e a Blueseeds, empresa voltada ao desenvolvimento de híbridos de hortaliças, com sede em Holambra (SP). O foco do contrato de prestação de serviços foi a análise de híbridos para pureza genética e a aplicação de marcadores moleculares ligados ao gene Sw-5, fator que controla a resistência a diferentes espécies deTospovírus que afetam o cultivo do tomateiro no País.

A tecnologia empregada pela Embrapa Hortaliças para detectar o gene Sw-5 nos materiais da Blueseeds foi descrita em um artigo científico, publicado na revista acadêmica Molecular Breeding, em 2010. "O gene Sw-5 já era conhecido, inclusive já tinha sido clonado, só que não havia marcador para a sua identificação, até que desenvolvemos um específico para ele. Então, todas as vezes que esse marcador é visualizado sabemos se o gene está presente ou não", explica o pesquisador Leonardo Boiteux, coordenador do Programa de Melhoramento de Tomate. "Além disso, como o nosso sistema de marcadores apresenta um característica co-dominante, nós podemos verificar a pureza genética de híbridos para esse gene", acrescenta.

Com a informação sobre o desenvolvimento dessa tecnologia, a Blueseeds manifestou o interesse em formalizar uma parceria com a Embrapa Hortaliças, com o objetivo de confirmar a presença do gene Sw-5 em alguns de seus híbridos de tomate com bom desempenho no campo. Vários materiais têm apresentado excelente performance agronômica, e a confirmação da presença do gene Sw-5 representará um atestado de seus predicados quanto à resistência, valorizando ainda mais o catálogo de produtos da empresa.

PLANO DE TRABALHO

"Avaliação da pureza genética e aplicação de marcadores moleculares ligados ao gene Sw-5 em materiais genéticos de tomateiro" é o título do Plano de Trabalho em execução, sob a coordenação do pesquisador e acordado entre as instituições participantes – Blueseeds, Embrapa Hortaliças e a Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento (Faped), gestora do contrato. Ao contemplar as linhas definidas no tratado, o documento relata os passos referentes ao propósito geral do trabalho, que é determinar a identidade genética de amostras foliares de plantas de tomateiro e confirmar a presença do gene de resistência aTospovírus em híbridos comercializados pela Blueseeds.

De acordo com Boiteux, além do impacto positivo a todo o sistema produtivo de tomate do Brasil (tendo em vista a abrangência geográfica dos produtos da Blueseeds), esse trabalho é também importante para a Embrapa Hortaliças, uma vez que valida uma tecnologia desenvolvida integralmente na Unidade.

"Esse sistema de marcador funcional, isto é, localizado dentro do gene, permite uma identificação rápida e segura dos materiais genéticos contendo o gene Sw-5. Dessa forma, estamos empregando nesse projeto uma estratégia que envolve componentes de pesquisa básica que resultam em uma tecnologia de valor aplicado imediato, podendo ajudar as empresas de sementes a levar materiais resistentes aos produtores. Ou seja, uma ferramenta que envolve componentes de ciência, tecnologia e inovação, bem dentro do espírito que norteia as tecnologias com o selo Embrapa", sintetiza o pesquisador.

ver mais notícias