NOTÍCIAS

Primeira reunião da Comissão nacional da olivicultura é realizada em Pelotas

  • 09/10/2015 |
  • Cristiane Betemps
Na manhã, desta sexta-feira, 9 de outubro, foi instalada a primeira reunião da Comissão Permanente da Olivicultura Brasileira, sob a coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), nas dependências da Embrapa Clima Temperado, em Pelotas/RS. A Comissão foi instituída através de uma portaria ministerial em maio deste ano.

Segundo a representante do secretário federal do desenvolvimento agropecuário e cooperativismo, Andressa Beig Jordão, que conduziu a reunião, o momento foi de levantamento de pontos a serem desenvolvidos na olivicultura no país. A Comissão é formada por representantes de diversas instituições elencadas pelo Mapa. Ela encerrou a reunião ao avaliar o primeiro encontro como produtivo pelas questões a serem encaminhadas e acompanhadas pelo Ministério e o grupo permanente. "Elencamos a extensão de uso de minercrops (agrotóxicos), identificação de um padrão de mudas para uso na cultura, integração do Brasil à Confederação Internacional de Olivicultura (COI), credenciamento de laboratórios, proposição de linhas de crédito para cultura das oliveiras, formação de uma rede pública de pesquisa, treinamentos para Produção Integrada da Olivicultura e sistematização e organização de um cadastro de produtores de oliveiras", sinalizou Andressa.

O Diretor-executivo de Transferência de Tecnologias da Embrapa, Waldyr Stumpf Jr, acompanhou a agenda e comprometeu a Empresa no planejamento e acompanhamento de ações promotoras de crescimento na cultura das oliveiras.

A Embrapa Clima Temperado faz parte da Comissão através de dois representantes: o chefe-geral, Clenio Pillon e o pesquisador na área de oliveiras Enilton Fick Coutinho. Enilton confirmou que a empresa de pesquisa assumiu a responsabilidade de capacitar extensionistas da Emater e estudantes de graduação de universidades da região, dar suporte técnico ao Mapa na extensão do uso dos agrotóxicos e ampliar o número de germoplasma de oliveiras adaptadas ao sul do país. A Embrapa aguarda proposição preliminar apresentada ao Ministério para estabelecimento de um padrão de mudas de oliveiras, que hoje inexiste, e pretende, credenciar o seu Laboratório de Análise de Azeites, localizado na unidade de pesquisas, em Pelotas.

Andressa Beig Jordão propôs a realização de uma agenda estratégica, a ser publicada oficialmente pelo Mapa, com ações a serem efetivadas durante o próximo ano. Também irá indicar a programação de reuniões bimestrais. "As instituições que compõem este grupo de trabalho permanente representam com maior ênfase a região Sul, pelo fato de que o estado do Rio Grande do Sul possui uma representatividade forte junto a cultura. Além de Minas Gerais", disse Andressa.

Integraram a agenda desta Comissão Permanente representantes do Mapa, através da Secretaria Federal de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo, Secretaria de Fiscalização Agropecuária e unidades locais, Secretaria da Agricultura e Pecuária do RS (Seapa), Unipampa, Epamig, Embrapa e produtores rurais.

Nos próximos dias 25 e 26 de novembro será realizado o Encontro Estadual da Olivicultura, em Bagé/RS. Ficou programado uma segunda reunião da Comissão Permanente durante a realização deste evento. ver mais notícias