NOTÍCIAS

Primeiro leilão do programa Arroz na Bolsa marcado para 1º de outubro

  • 22/09/2015 |
  • Luciara Schneid
Os produtores de arroz têm até esta quarta-feira (23) para manifestar intenção em ofertar o produto durante o primeiro pregão eletrônico feito por meio do programa Arroz na Bolsa. Uma parceria entre o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM), banco e corretora Banrisul, Federação das Associações de Arrozeiros do Estado do Rio Grande do Sul (Federarroz) e Emater RS, o primeiro leilão está previsto para 1º de outubro. A informação é do diretor Comercial do Irga, Tiago Barata.

Barata enfatizou que até esta quarta, todas as quantidades ofertadas devem ser repassadas à Emater para a classificação. Segundo ele, a estimativa de oferta para este primeiro leilão é de 100 mil sacos, volume que embora não parecer muito expressivo, deve oferecer liquidez maior ao mercado, salientou. Os custos para o produtor serão de 0,5% sobre o valor negociado no leilão. "O produtor só irá pagar este valor se vender, o que inclui também o certificado de classificação emitido pela Emater". Ele adiantou ainda, que um segundo leilão será projetado após a avaliação do resultado do primeiro.

Os benefícios deste mecanismo, que além da segurança e confiabilidade de uma negociação eletrônica oferecerá ao produtor a possibilidade de ampliar a abrangência de sua oferta, que em vez de local ou regional, como é costumeiro, incluirá compradores de todo o País, destacou Barata. "Quando se diz que o Rio Grande do Sul tem capacidade para atender 70% da demanda brasileira do cereal, precisamos criar ferramentas como esta para que todo o País tenha acesso a este produto".

O diretor destaca ainda que o programa vem desmistificar a ideia de que só os grandes têm acesso à Bolsa. Com uma disponibilidade de oferta a partir de 540 sacos livres para comercialização, o produtor já está apto a participar do pregão. Para isso, ele precisa entrar em contato com os escritórios da Emater ou Irga de sua cidade ou ainda nas agências do Banrisul, para fazer o pré-cadastro. No site de cada uma das entidades participantes do programa há links para os endereços eletrônicos de contato.

O programa Arroz na Bolsa consiste na comercialização do arroz em âmbito nacional por meio da oferta de compra e venda no leilão eletrônico da BBM. O acordo entre as entidades participantes foi assinado na Expointer 2015, durante jantar da Bolsa Brasileira de Mercadorias (BBM), na Casa do Irga, no parque de exposições Assis Brasil, em Esteio. ver mais notícias