NOTÍCIAS

Próxima safra gaúcha de arroz terá novo modelo de transferência de tecnologia

  • 28/01/2016 |
  • Rejane Costa

A pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias são ferramentas importantes para enfrentar problemas de doenças como a brusone que encontra um ambiente propício à sua proliferação em períodos de condições climáticas adversas. Buscar ferramentas para solucionar ou obter resultados favoráveis que garantam a sanidade das lavouras arrozeiras gaúchas faz parte dos novos rumos nas áreas de pesquisa e transferência de tecnologia do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) para os próximos anos.

Os temas serão apresentados pelo diretor técnico do Irga, Maurício Fischer, na quinta-feira, dia 18 de fevereiro, às 15h, durante o Fórum Técnico dentro da programação da 26ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, em Alegrete (RS), no Parque Lauro Dornelles. Engenheiro mecânico por formação e primeiro presidente eleito do Instituto, Fischer afirma que entre as questões que vai abordar estão a melhoria de novas cultivares e o manejo adequado para evitar doenças nas lavouras.

Conforme Fischer, o Irga está formatando uma nova proposta de transferência de tecnologia com o apoio do Fundo Latino Americano de Arroz Irrigado (Flar). Explica que já estão realizando um diagnóstico da situação atual da lavoura arrozeira do Estado em relação ao tema. “Esta nova proposta será empregada dentro do Irga a partir da próxima safra. O movimento do produtor é a busca de novas tecnologias", destaca Fischer.

A 26ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 18 a 20 de fevereiro, é organizada pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) e Associação dos Arrozeiros de Alegrete, com o apoio do Sindicato Rural de Alegrete e Prefeitura Municipal de Alegrete.

ver mais notícias