NOTÍCIAS

Resultado final para o Curso Técnico em Agronegócio é divulgado pelo SENAR

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR, divulgou nesta quinta-feira, 25/02, o resultado final da seleção para seu Curso Técnico em Agronegócio e, a partir de agora, os aprovados já podem se matricular. O prazo das matrículas vai até o dia 05/03. Depois disso, quem não se apresentar perde o direito à vaga.

Para fazer a matrícula, o aluno deve procurar a secretaria do polo de apoio presencial que prestou o exame. Os documentos exigidos são originais, ou fotocópias autenticadas em cartório, do certificado de conclusão do Ensino Médio; histórico escolar do Ensino Médio; cédula de identidade; cpf; certidão de nascimento ou casamento (se houver alteração no nome); título de eleitor e comprovantes de votação da última eleição, para quem tem mais de 18 anos; uma foto recente 3x4; comprovante de endereço; e, nos casos de desempate na classificação, os documentos necessários, previstos no edital da seleção. O edital pode ser consultado no site http://etec.senar.org.br/.

Gratuito e semipresencial, com oitenta por cento das aulas à distância, o Curso Técnico em Agronegócio é oferecido em parceria pelo SENAR e o Ministério da Educação (MEC), por meio da Rede e-Tec Brasil. Lançado no início de 2015, este já é seu terceiro processo seletivo e, mesmo levando-se em conta a ampliação da rede no período, foi o mais concorrido. Um total de 14.016 candidatos disputaram as 2.603 vagas oferecidas em 58 polos de apoio da rede espalhados por 19 estados do País.

Fazer a diferença

Aluna do polo de Capanema, no Pará, Hellem Rodrigues, aponta vários bons motivos para o crescente interesse despertado pelo Curso Técnico e Agronegócio da Rede e-Tec Brasil no SENAR. “É uma iniciativa excelente do SENAR, pois essa formação de nível técnico em agronegócio é uma das coisas que mais faltam para quem é do campo ou quer se dedicar a ele”

Hellem é bem jovem ainda, 19 anos. Nasceu e foi criada na Ilha de Marajó, em meio à paisagem eminentemente interiorana e rural. Acabou fascinada pela ecologia e foi morar em Belém para cursar a faculdade de Engenharia Ambiental.

“Quando surgiu o Curso Técnico em Agronegócio, foi uma oportunidade que eu não pude dispensar. Percebi que seria uma ótima chance de ganhar mais prática e uma ótima complementação para meu curso na faculdade. E, a partir do momento em que comecei a vivenciar mais de perto o agronegócio, pude perceber a importância que ele tem para meu estado e para o País e o valor do curso do SENAR”.

Aprovada em julho de 2015, Hellem conta que tanto ela quanto os colegas se surpreenderam positivamente. “Quando entramos, não imaginávamos que o curso seria tão bom como está sendo. A gente aprende o que realmente precisa, teoria e prática. E o que eu mais gosto são os 20% de aulas presenciais. Nas visitas técnicas que já fizemos à fazendas e agroindústrias, pudemos chegar e ver todo o processo de produção, entender todas as dificuldades que o produtor enfrenta”.

Entusiasmada, Hellem participa ativamente do coro de alunos que faz questão de divulgar o curso nas redes sociais, aconselhando os amigos a se inscreverem neste último processo seletivo. “O material didático é de nível inimaginável, de primeira. Todos os recursos são excelente e os tutores são pessoas do ramo, trabalham no setor agropecuário há bastante tempo e estão sempre prontos a nos ajudar com rapidez e eficiência”.

A ambientalista já tem seu futuro planejado e revela com segurança o que pretende depois de formada. “Com esse curso, aprendi a pensar não só ambientalmente, mas também socialmente. Descobri a importância e a necessidade da produção crescente de alimentos. O curso me mostrou que tem um mundo lá fora e é possível conciliar produção e ecologia. Vou para o interior, fazer a diferença”.

ver mais notícias