NOTÍCIAS

RiceTec contará com sementes convencionais em seu portfólio

  • 19/02/2016 |
  • Emerson Alves

Foto: Divulgação

Entre 2011 a 2015, o número de produtores que optaram por sementes da RiceTec mais do que dobrou. Enquanto em 2011 eram 646 produtores utilizando os produtos da empresa, este ano já ultrapassa o número de 1,3 mil clientes. Para 2016, a empresa, que é responsável por 16% do mercado de sementes certificadas (Clearfield) no Mercosul, projeta ampliar ainda mais esses números com a entrada no mercado convencional de sementes de arroz.

O novo produto para o mercado convencional estará exposto na vigésima-sexta edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre entre 18 a 20 de fevereiro, em Alegrete (RS). “Nosso foco está nas necessidades do produtor, por isso, desenvolvemos uma semente convencional, com alta produtividade e qualidade em ciclo médio pensando na lavoura como um sistema”, explica o engenheiro agrônomo e diretor de marketing da RiceTec, Leandro Pasqualli.

Com mais de 15 anos de atuação no mercado brasileiro e sede em Porto Alegre, a multinacional atingiu em 2015 um crescimento de 18% no número de clientes. Além disso, a empresa triplicou a área cultivada no Brasil e atingiu 100 mil hectares no Rio Grande do Sul na safra 2014/2015. “Nosso objetivo é a sustentabilidade na lavoura no longo prazo, através da implantação de alta tecnologia e com o mínimo impacto ambiental, proporcionando maior retorno econômico ao produtor”, explica o engenheiro agrônomo Leandro Pasqualli, diretor de Marketing da RiceTec.

Outro aspecto que vem garantindo o crescimento da empresa em solo gaúcho são os resultados de produtividade. Na safra 2014/2015, a produtividade média das variedades convencionais, de acordo com dados do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) foi de 7.684 quilos por hectare. Já a produtividade média das sementes RiceTec, no mesmo ciclo, foi bem superior. “Nossos clientes atingiram uma produtividade média de 10.670 quilos por hectare, chegando em algumas áreas comerciais, com a tecnologia TitanCL, a mais de 12 mil quilos por hectare”, afirma.

Especializada no desenvolvimento e comercialização de sementes de alta tecnologia, a RiceTec conta com um portfólio que possibilita ao produtor gastar menos água com irrigação e menos defensivos, sem afetar a produtividade. “As tecnologias desenvolvidas pela RiceTec permitem que o produtor aumente em 20% a produtividade, utilize 33% menos água e consuma até 20% menos defensivos agrícolas”, afirma o engenheiro agrônomo Cyrano Busato.

Outra grande característica da semente comercializada pela empresa é a maior resistência à brusone, principal doença que ataca a cultura. A tecnologia, desenvolvida na sede da empresa em Porto Alegre, é consequência do cruzamento de duas ou três linhagens parentais distintas e esse processo consiste na semeadura de faixas intercaladas de linhas macho (doador de pólen) e linhas macho estéril ou fêmeas (receptoras de pólen). Desde a criação de uma nova linhagem e seu lançamento comercial, são necessários de oito a dez anos de intenso trabalho e investimentos.

ver mais notícias