NOTÍCIAS

Solos são destaque na Showtec 2016

  • 22/01/2016 |
  • Christiane Congro Comas

Foto: Suelma Bonatto

A qualidade do solo é fundamental para as atividades agrícolas e/ou pecuárias. Sua qualidade está diretamente ligada aos resultados de produtividade de uma propriedade rural. As pesquisas com solos são fundamentais para o êxito das atividades rurais e, por isso, foram o tema central de duas palestras realizadas na manhã, de quinta-feira, 21 de janeiro, no auditório da Embrapa, durante a Showtec 2016.

Uma das palestras sobre o assunto foi sobre o projeto SoloVivo, realizada pelo pesquisador da Embrapa Solos (Rio de Janeiro/RJ), Luís Carlos Hernani, que coordena essa pesquisa. O projeto consiste em verificar se o manejo utilizado no plantio direto está sendo corretamente usado pelos produtores e também está desenvolvendo ferramentas para avaliar o desempenho técnico do manejo do solo e da água em unidades agrícolas que utilizam o sistema nas propriedades agrícolas.

"Estão sendo acompanhadas 12 pequenas bacias hidrográficas - nas quais o manejo é realizado predominantemente em plantio direto - seis com bom manejo e outras seis com manejo inadequado, localizadas em cinco Estados (GO, MS, PR, RS e SP). Estamos desenvolvendo índices que permitam a qualificação do manejo em propriedades e, também, no âmbito de microbacias, esses dados estão sendo desenvolvidos e validados mediante o monitoramento contínuo de produção de sedimentos, vazão hídrica, solo, precipitação e os sistemas de produção", disse Hernani.

O projeto SoloVivo pretende ainda recomendar para cada região a ser estudada modelos ou arranjos de produção agropecuários, que atendam aos preceitos e consolidem o Sistema Plantio Direto (SPD) cuja conotação é mais ampla e completa do que o "cobrir com palha e plantar sem preparar o solo", típico do plantio direto usual. Todas as ações e etapas de desenvolvimento e validação dos produtos do SoloVivo contam com a participação efetiva do agricultor que é o principal ator e agente gerador das mudanças necessárias à utilização plena do SPD e da valoração dos serviços ambientais produzidos por sua atividade econômica racionalmente conduzida.

"Além disso, esperamos construir competência conceitual e metodológica para orientar políticas de avaliação do desempenho ambiental na utilização das terras agrícolas bem como fomentar para que as ferramentas desenvolvidas no âmbito do SoloVivo sejam usadas como base de programas governamentais (a exemplo do Plano ABC) para incremento da adoção plena do SPD em até 10 milhões de hectares, nos próximos dez anos", completa Hernani.

Compactação dos solos

Na outra palestra da manhã, o pesquisador da Fundação MS, Douglas de Castilho Gitti, falou sobre "Diagnóstico das áreas compactadas". Ele enfatizou a importância da rotação de culturas no plantio direto, destacando que a compactação dos solos poderia ser evitada com a rotação de culturas.

O plantio direto preconiza a rotação de culturas que, dentre outros benefícios, serve também para eliminar a compactação dos solos nas lavouras. "A compactação é caracterizada pelo adensamento dos solos que serve como uma barreira que reduz o desenvolvimento do sistema radicular das plantas em profundidade. Esse sistema radicular cresce de forma superficial, visto que o crescimento adequado das raízes das plantas demanda aeração", explicou Douglas.

Os três métodos de diagnóstico citados pelo pesquisador, para verificar o nível de compactaçao são: anel volumétrico, que é um método de laboratório (onde são avaliadas a densidade dos solos), trincheiras que consiste em verificar o visual das raízes das plantas ou penetrometro (retirada de amostras do talhão). Ele falou ainda sobre três aspectos que podem prejudicar o desenvolvimento radicular das plantas: físico (compactação), químicos (presença excessiva de aluminio ou fósforo) e biológicos (presença de pragas).

Participaram das palestras cerca de 70 pessoas, entre produtores, estudantes, pesquisadores e profissionais interessados no assunto. Quatro Unidades da Embrapa estão presentes no Estande da Embrapa na Showtec desse ano: Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), Gado de Corte (Campo Grande, MS), Pantanal (Corumbá, MS), Solos (Rio de Janeiro, RJ). Além da Embrapa Soja (Londrina, PR), que em parceria com a BASF e a Fundação Meridional, está apresentando a nova Tecnologia Cultivance.

ver mais notícias