NOTÍCIAS

Troca de conhecimentos, colaboração e inovação são ncessários para combater a resistência de plantas daninhas

  • 05/10/2015 |
  • Silvia Palhares
Com o Simpósio Global de Resistência de Plantas Daninhas, realizado entre 30 de setembro e 2 de outubro, em Paris, França, a Bayer CropScience criou uma plataforma única de intercâmbio de conhecimento, recebendo mais de 200 participantes, de 26 países, para debater o desafio da resistência de plantas daninhas a herbicidas

"O aumento da resistência de plantas daninhas globalmente é um desafio enorme para ser tratado apenas uma empresa. O problema só pode ser resolvido por meio de uma abordagem holística e sustentável baseada na troca de conhecimentos, colaboração e inovação", disse Liam Condon, CEO Global da Bayer CropScience, em sua apresentação. "É por isso que a Bayer está fechando parcerias com cientistas e instituições líderes para desenvolver, em conjunto, novas soluções que ajudem os agricultores em todo o mundo a combater plantas daninhas resistentes a herbicidas".

"A diversidade na luta contra a resistência de plantas daninhas é o único caminho sustentável a seguir. Mas a diversidade exige comunicação", esclareceu o professor Stephen Powles, diretor da Iniciativa de Resistência a Herbicidas da Austrália. "Conectar os produtores, a indústria e a comunidade científica exige formas tradicionais e novas de interação." Em sua apresentação, Powles inspirou o público a fazer cada vez mais uso de eventos ao vivo, mídias sociais e outros canais de comunicação que ajudem a obter uma mudança de comportamento.

As plantas daninhas são uma ameaça para os agricultores de todo o mundo. Elas são a principal causa de perdas de colheitas mundialmente, resultando em elevados custos de produção. O número de plantas daninhas resistentes a herbicidas está crescendo rapidamente e mesmo com as medidas de controle disponíveis hoje, elas destroem uma quantidade de alimentos suficiente para alimentar um bilhão de pessoas.

"A ciência desempenha um papel importante na propulsão do futuro da agricultura. Para continuar inovando, precisamos cada vez mais investir em pesquisa e desenvolvimento", acrescentou Liam Condon. "Em 2015, investiremos mais de EUR 1 bilhão em P&D, com forte foco em nosso portfólio de soluções integradas, que combinam produtos de proteção de cultivos químicos e biológicos, incorporando tecnologias modernas de melhoramento e pesquisa de traits". Nos próximos anos, a Bayer CropScience planeja investir continuamente de 9% a 10% de seu faturamento anual em P&D.

O simpósio ofereceu um fórum para a discussão e troca de experiências sobre as soluções práticas de Manejo Integrado de Plantas Daninhas (Integrated Weed Management, IWM em inglês). Quarenta e oito palestrantes especialistas de todo o mundo - produtores, consultores, acadêmicos e pesquisadores do setor - ofereceram insights sobre a condição global de resistência de plantas daninhas, seu impacto agronômico, desafios atuais e futuros, abordagens para chegar a soluções e últimos resultados de pesquisas.

Veja mais: www.weed-resistance-symposium.bayer.com/Live-Event.aspx

Programa de Manejo Integrado de Plantas Daninhas da Bayer lançado em Paris

A Bayer lançou oficialmente seu programa de Manejo Integrado de Plantas Daninhas (MIPD) durante o Simpósio Global de Resistência de Plantas Daninhas. Trata-se de uma combinação de três componentes projetados para aumentar a produtividade dos agricultores e garantir o abastecimento de alimentos seguros em longo prazo: o programa oferece soluções customizadas para o controle de plantas daninhas por meio de sementes, produtos de proteção de cultivos e serviços de ponta, além de promover as melhores práticas de manejo em iniciativas locais e se baseia na constante inovação e nas mais recentes descobertas científicas, exemplificadas por muitas parcerias da empresa em toda a cadeia de produção.

"O objetivo de nossas estratégias de MIPD é reduzir a pressão das plantas daninhas e mantê-las dentro de níveis aceitáveis, o que torna mais fácil para os herbicidas funcionarem corretamente e diminuir a possibilidade de seleção para a resistência", disse Christine Brunel-Ligneau, responsável pelo programa da Bayer. "Os agricultores precisam ser estimulados a manter tecnologias herbicidas eficazes, variando entre diferentes produtos e práticas de proteção de cultivos, e combinar tudo isso com medidas não-químicas, como a rotação de culturas e o cultivo do solo a fim de combater o aumento da resistência".

Mais informações: www.cropscience.bayer.com/en/Commitment/Integrated-Weed-Management.aspx

Centro global para o manejo da resistência de plantas daninhas implementado com êxito

Um pilar fundamental da abordagem científica da Bayer para o Manejo Integrado de Plantas Daninhas é o Centro de Competência de Resistência de Plantas Daninhas (Weed Resistance Competence Center, WRCC) em Frankfurt, Alemanha, onde estão concentradas as atividades de pesquisa de herbicidas da empresa.

"O Centro de Competência de Resistência de Plantas Daninhas é a espinha dorsal de nosso programa de MIPD. Trazemos os resultados que conseguimos nos laboratórios aos campos de teste em países ao redor do mundo, para, em seguida, realizarmos mais pesquisas em conjunto com nossas organizações locais", disse Harry Str?k, responsável pelo WRCC. "Todas as nossas atividades de pesquisa de controle de plantas daninhas possuem uma abordagem abrangente e orientada para o futuro, e nosso objetivo é levar aos agricultores em todo o mundo novos testes de diagnóstico de herbicidas, com novos modos de ação e uma escolha mais abrangente de traits de tolerância a herbicidas de alto desempenho - todos reunidos em programas sustentáveis." Para fazer um tour virtual do WRCC, basta visitar o nosso Bigger Picture, em http://wrcc.thebiggerpicture.bayer.com/

Saiba mais: www.cropscience.bayer.com/en/Magazine/Fighting-Global-Weed-Resistance.aspx ver mais notícias