NOTÍCIAS

Utilização de sorgo e palma é disseminada no Semiárido

  • 22/10/2015 |
  • Thais de Paula
O plantio de variedades de sorgo e palma forrageira adaptadas à região semiárida são experimentos em destaque apresentados pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), no Semiárido Show 2015. Durante a mostra, que acontece até a próxima sexta (23), os técnicos do IPA, além de expor as mais novas variedades desenvolvidas para essas culturas, vão instruir, com demonstrações práticas, os agricultores a cultivá-las de forma correta.

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, e o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), participaram na última terça-feira (20), da solenidade de abertura do Semiárido Show. Na ocasião, Nilton destacou que o público terá acesso aos trabalhos desenvolvidos pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara) e suas vinculadas – IPA, Adagro, Iterpe e Ceasa.

“Esse é um momento bastante oportuno para que Governo, técnicos e agricultores conheçam novas tecnologias, voltadas para a convivência com o Semiárido”, declarou o secretário. No evento, técnicos do IPA apresentarão as novas variedades de palma e sorgo com demonstração prática de manejos eficientes.

Ao todo, são exibidos oito materiais inovadores destinados à agropecuária, sendo quatro de palma forrageira e quatro de sorgo. O presidente do Instituto, Gabriel Maciel, informou que esses experimentos, expostos em uma “Vitrine Tecnológica”, são oriundos do Banco Ativo de Germoplasma do IPA e compõem o Projeto de Melhoramento Genético, também desenvolvido pelo órgão. “A difusão de conhecimentos e de tecnologias economicamente acessíveis, adequadas ao Semiárido, tornam as pesquisas um meio viável para elevar a competitividade da agricultura familiar na região”, destacou.

Segundo o pesquisador do IPA, José Nildo Tabosa, todas as cultivares apresentadas são adaptadas para a produção intensiva de forragem no período seco do ano, sendo, principalmente, capazes de proporcionar resiliência produtiva à severidade do clima. “Vale salientar que as culturas adaptadas ao semiárido são de fundamental importância como fonte de alimento para os rebanhos caprino, ovino e bovino do Estado”. O sorgo está sendo representado nas seguintes variedades de produção: IPA SF 15 e EP 17 (sorgo forrageiro de colmo sacarino), IPA 2502 (sorgo de dupla finalidade, para grãos e forragem) e o IPA SUDAN 4202 (variedade precoce para confecção de feno - colheita com 50 dias).

Já os produtores que trabalham com a palma forrageira conhecerão as seguintes variedades de produção: IPA Sertânia, Orelha-de-elefante mexicana, Palma miúda ou doce e F8. De acordo com Djalma Cordeiro, pesquisador do IPA, todas as variedades expostas são recomendadas para o semiárido e resistentes à cochonilha do carmim - praga que dizima toda a produção. “As variedades passaram por um rigoroso processo de seleção, o que assegura, além de boa produtividade, maior resistência a pragas e doenças.

Evento

Considerado o maior evento voltado para a agricultura familiar da Região Nordeste, o Semiárido Show é uma realização da Embrapa. A edição deste ano aborda o tema “Territórios, água e agroecologia: bases para a vida no Semiárido", apresentando tecnologias, sistemas de produção e políticas públicas eficientes na convivência com o Semiárido. A feira acontece em Lagoa Grande, no Sertão pernambucano, numa área de 20 hectares da Embrapa. No local estão instalados cultivos e equipamentos prontos para operação, o que permite a execução de atividades teóricas e práticas para a capacitação dos agricultores e agentes de assistência técnica e extensão. Ao todo, 100 tecnologias serão apresentadas. Para este ano, a expectativa de público é de 12 mil pessoas, entre agricultores, pesquisadores, técnicos e estudantes, entre outros vindos de todos os estados da região Nordeste e Norte de Minas Gerais. ver mais notícias