NOTÍCIAS

Valor da produção agropecuária de 2015 é de R$ 481,4 bilhões

  • 15/10/2015 |
As riquezas produzidas no campo brasileiro somam quase meio bilhão de reais. O valor bruto da produção agropecuária (VBP) de 2015 está estimado, com base em dados de safras do setembro passado, em R$ 481,4 bilhões, segundo nota divulgada nesta quinta-feira (15) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O montante é 1,3 % maior em valores reais que o obtido no ano passado.

Dos R$ 481,4 bilhões, as lavouras contribuíram com R$ 309, 2 bilhões, e a pecuária com 172,2 bilhões. A pecuária teve um crescimento real de seu valor de produção de 2,2 %, e as lavouras, 0,8 %. O valor bruto da produção deste ano é o maior nesta série, cujo levantamento teve início em 1989, destaca o coordenador-geral de Estudos e Análises da SPA, José Gasques.

De acordo com ele, as atividades agrícolas que vêm apresentando os melhores resultados do VBP são a cebola, com aumento real de 183,6 %; pimenta do reino, 64,1 %; soja, 4,9 %; milho, 4,2 %; e trigo e algodão, 1,1 %. Na pecuária, acrescenta, os melhores resultados foram da carne bovina, com aumento de 7,8 %; suínos, 3,2 %; e ovos, 1,3 %.

Preços

Entre os produtos que têm apresentado redução do VBP em 2015, informa a nota da SPA, destacam-se maçã, -20,8 %; uva, -19,5 %; tomate, -12,9 %; mandioca, -7,7 %; amendoim, -5,7 %; e laranja, -5,3 %. Na pecuária, frango e leite também tiveram queda no faturamento neste ano, com -7,3 % e 0,2%, respectivamente.

Ainda conforma a SPA, preços agrícolas mais baixos têm marcado a presente safra. Entre as atividades analisadas neste levantamento, a maior parte apresenta preços abaixo dos vigentes em 2014. Em alguns produtos, como soja e milho, o aumento de produção compensou a queda de preços, resultando em ganhos no VBP.

A exemplo de levantamentos anteriores, os dados regionais mostram uma superioridade da Região Sul, com VBP de R$ 139,9 bilhões. Em seguida, aparecem o Centro-Oeste, com R$ 130,3 bilhões; Sudeste, com R$ 121,0 bilhões; Nordeste, com 47,6 bilhões; e Norte, 28,4 bilhões. Em ordem decrescente, Mato Grosso, São Paulo, Paraná e Minas Gerais são os estados com maior valor da produção neste ano. ver mais notícias