NOTÍCIAS

Valor da produção agropecuária é estimado em R$ 512,9 bilhões

A estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) para este ano é de R$ 512,9 bilhões, de acordo com dados de março apurados pela Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Do total, a agricultura é responsável por R$ 336,7 bilhões (65,6%), e a pecuária, 176,2 bilhões (34,4%).

O VBP representa o faturamento dos principais produtos agrícolas dentro da porteira. Pela estimativa de março, o valor deste ano recuou 0,1% em comparação com o de 2015, de R$ 513,2 bilhões. A expectativa para este ano é de aumento de 1,8 % no faturamento das lavouras e de queda de 3,3 % no da pecuária. A Coordenação-Geral de Estudos e Análises da SPA ressalta que as informações da pecuária são muito preliminares e alguns dados sobre abates se referem ao ano passado.

No grupo de produtos que vêm obtendo melhor resultado este ano destacam-se a banana, com aumento real do VBP de 18,5 %; a batata-inglesa (+12,7%); café (+17,9 %); feijão (+5,2%); mamona (+25,8%); milho (+5,8%); pimenta do reino (+8,9%); soja (+8,4%); trigo (+10,3 %) e maçã (+11,2%).

Esses dez produtos representam 67% do VBP de 2016. A soja tem uma estimativa de faturamento de R$ 119,9 bilhões, o equivalente 35,6% do VBP das lavouras.


Segundo a SPA, as estimativas deste mês refletem parte do impacto da seca e de excesso de chuvas nas principais regiões produtoras do país. A produção de várias lavouras e a de frutas foi prejudicada. Os relatos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram alguns desses efeitos. O prejuízo da fruticultura foi detalhado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da USP.


Os valores por região continuam apresentado a liderança do Sul (R$ 148 bilhões), seguida pelo Centro-Oeste (R$ 144,4 bi) e Sudeste (R$ 134,8 bi). Em seguida, aparecem o Nordeste, com R$ 48,8 bi, e o Norte, com R$ 29,6 bi.

Veja aqui os dados nacionais e regionais.

ver mais notícias