Logo

Facebook Twitter

NEWSLETTER

Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura


26 de Setembro a 27 de Setembro
VI SIMBRAS
Atualizacoes Phytus.gif


home > notícias > matéria
25/07/2012 15:45:57
Ourofino Agrociência lança inseticida que combate cigarrinhas

Durante o Insectshow, eventos voltado para o mercado da cana-de-açúcar, que acontece dias 25 e 26 de julho, em Ribeirão Preto (SP), a Ourofino Agrociência lança seu novo inseticida. O DiamanteBR combate as cigarrinhas, uma das maiores pragas que atingem a cana-de-açúcar.

No evento, que reúne 600 pessoas ligadas ao setor sucroalcoleiro, no Centro de Convenções, em Ribeirão Preto (SP), a Ourofino Agrociência apresenta seu portfólio de produtos para cana-de-açúcar e ainda o novo DiamanteBR, um produto à base de imidaclopride.

O inseticida atinge o sistema nervoso do inseto, eliminando a praga em apenas um dia. Entre os diferenciais do produto está apresentação líquida, o que facilita a aplicação. Sua aplicação pode ser feita durante o plantio ou na fase de germinação da cana-de-açúcar, logo após a detecção da praga. O produto será comercializado a partir de agosto.

Prejuízos ao agricultor

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, com uma área cultivada de aproximadamente oito milhões de hectares, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento. Desde que as áreas de colheita de cana crua foram expandidas no Estado de São Paulo, a cigarrinha-das-raízes, ganhou espaço e tem trazido prejuízos aos produtores. As quebras de produtividade podem chegar a 50%, em culturas colhidas em final de safra. Nas colhidas em começo de safra, as quebras são menores, cerca de 10%.

De acordo com o engenheiro agrônomo e gerente técnico da Ourofino Agrociência, Antonio Carlos Nucci Filho, os danos são causados principalmente pelas formas jovens do inseto, que extraem grande quantidade de água e nutrientes das raízes, prejudicando o crescimento da planta. “As adultas também causam danos. Ao sugarem a seiva das folhas, injetam saliva no local onde são armazenadas a água e as substâncias que se transformarão em nutrientes para a planta, durante a fotossíntese. A saliva liberada é tóxica para a planta, causando necrose nos tecidos. O canavial fica completamente seco, com aspecto queimado”, explica.

O DiamanteBR é o 15º produto do portfólio da Ourofino Agrociência, que conta com uma equipe de 200 profissionais e atua em todo o território nacional, oferecendo as melhores soluções para os agricultores brasileiros. A empresa faz parte do Grupo Ourofino Agronegócio, que completou 25 anos de trabalho em junho deste ano.


Gabriel Bononi
Assessoria de Imprensa

Logo Rodapé
RSS Twitter Facebook