A economia dos grãos

O Brasil ocupa a segunda posição na produção global de grãos com milho e soja com 10% e 30%, respectivamente, ficando abaixo somente dos Estados Unidos. De acordo com um levantamento recente feito pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a agropecuária puxou para cima o resultado da economia brasileira.

 Entre os produtos que se destacaram estão o milho (55,2%) e a soja (19,4%). Esses dados mostram a relevância dos grãos para a economia brasileira, inclusive para o nosso abastecimento interno, já que são utilizados como produtos base para outras indústrias, como óleos, ração animal e até combustíveis, como é o caso do milho.

Os grãos também são insumos importantes para exportação brasileira. Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), estima-se que a safra de soja de 2018/19 alcance entre 117 e 119,42 milhões de toneladas, enquanto a de milho pode chegar até 91,1 milhões de toneladas.

O feijão também é de suma importância para o mercado brasileiro. De acordo com as informações divulgadas pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Exportações e Investimentos), o Brasil vem ganhando visibilidade internacionalmente nesse mercado, com destaque para as transações com a Índia, que em 2017 importou cerca de US$ 34 milhões de dólares.

Esse cenário nos mostra que já não é mais possível contar com as condições climáticas, tendo em vista que estas podem afetar diretamente essas culturas. No mercado já é possível encontrar produtos que garantem mais tolerância da planta caso não haja água em abundância, alguns que auxiliam no enraizamento da muda, soluções que conferem à semente um desenvolvimento mais rápido e vigoroso e fertilizantes especiais que garantem maior produtividade.

Hoje em dia, é imprescindível o investimento em tecnologias que auxiliem o produtor com o cultivo da sua lavoura, desde produtos que mantenham a fisiologia da planta 100% saudáveis, até sistemas de monitoramento mais sofisticados.

Rodrigo Campos é Gerente de Marketing da Fast Agro, empresa focada no desenvolvimento de soluções para a fisiologia das plantas. 

ver mais artigos