Como o fertilizante pode ajudar na redução de nematoides em soja

A utilização de Tractus Smart nas doses de 30kg/ha e 60kg/ha apresentou excelente eficiência no manejo das espécies de nematoides Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus por grama de raiz de soja. Nematoides estão entre os principais problemas fitossanitários da cultura da soja e, no Brasil, os fitonematoides mais prejudiciais à cultura são os formadores de galhas (Meloidogyne spp.) e o das lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus). Existe uma série de métodos recomendados para o manejo de nematoides na soja, dentre eles rotação de culturas, uso de genótipos resistentes, controle químico e biológico, isolados ou associados. Entretanto, alguns produtos têm demonstrado potencial para o manejo desses parasitas. Neste contexto, a Spraytec desenvolveu o Tractus Smart, que é economicamente viável e ecologicamente correto, devido à sua formulação completa e à tecnologia disruptiva, aliando nutrição e correção na medida certa.

 Tractus Smart é um fertilizante multielementar para ser aplicado como complemento e associado ao adubo de base, no sulco ou a lanço. Um único grânulo contém quantidades equilibradas de macros e micronutrientes, ácidos húmicos, silício e aminoácidos de alta solubilidade e prontamente disponíveis às plantas, sem salinizar o solo, possibilitando maior crescimento radicular e estabelecimento inicial da cultura. Outra inovação é que, em resposta à aplicação de Tractus Smart, os mecanismos de defesa são ativados, induzindo a planta a sintetizar metabólicos secundários, que atuam como barreiras físicas e químicas, dificultando a entrada e o desenvolvimento de patógenos, como os nematoides. A utilização de cultivares de alto potencial genético associada ao desenvolvimento sustentável exige produtos de vanguarda, como o Tractus Smart, que atende aos anseios do campo, pois vai além da simples nutrição da planta, garantindo sanidade e produtividade da cultura.

Objetivo

Avaliar o efeito de doses de Tractus Smart no manejo de Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus na cultura da soja.

Materiais e métodos

O experimento foi conduzido sob a supervisão da pesquisadora Cláudia Regina Dias Arieira, em casa de vegetação, na Universidade Estadual de Maringá, Campus Regional de Umuarama, em delineamento inteiramente casualizado, com seis repetições. Os tratamentos estudados foram Tractus Smart nas doses 0, 30 e 60 kg por hectare, sendo a dose zero a testemunha. Foram utilizados recipientes de poliestireno contendo 500ml de uma mistura de solo e areia (1:1), previamente autoclavado (120ºC/2h). Em cada unidade experimental foi feito um orifício no qual foram depositados os respectivos tratamentos, o inóculo do nematoide e, em seguida, uma semente de soja cultivar M6210 IPRO. O inóculo consistiu-se em uma suspensão de 2ml contendo 500 espécimes de P. brachyurus, ou dois mil ovos de M. javanica. Os inóculos foram obtidos de populações puras dos nematoides, mantidas em soja, em casa de vegetação, por um período de dois meses, sendo extraídos das raízes pelo processo de extração proposto por Coolen e D’Herde (1972) e Boneti e Ferraz (1982), respectivamente. Decorridos 60 e 70 dias da instalação do ensaio para M. javanica e P. brachyurus, respectivamente, as plantas foram cuidadosamente coletadas, separando-se parte aérea e raiz. Na parte aérea foram avaliadas altura, massa fresca e seca. As raízes foram cuidadosamente lavadas e submetidas ao processo de extração dos nematoides já citados. As amostras obtidas foram avaliadas em microscópio de luz, usando câmara de Peters quanto ao número total de nematoides. Esse foi dividido pela massa de raiz, determinando-se o número de nematoides por grama de raiz. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância a 5% de probabilidade e, em caso de significância, as médias dos tratamentos foram comparadas pela análise de regressão linear ou quadrática. A melhor dose do Tractus Smart foi comparada com a testemunha (dose zero) pelo teste T de Bonferroni, a 5%.

Resultados

Para Meloidogyne javanica/g de raiz de soja, a melhor dose para redução do nematoide foi observada ao aplicar 30kg do produto por hectare, que promoveu uma redução de 76%. Com aplicação de 60kg, a redução foi de 64% (Figura 1). Já para Pratylenchus brachyurus, Tractus Smart na dose de 30kg/ha promoveu redução de 77% no número de nematoides por grama de raiz se comparado à testemunha. Com aplicação de 60kg, a redução foi de 2,8% (Figura 2).

Figura 1 - Número de Meloidogyne javanica por grama de raiz de soja em função do tratamento com doses crescentes de Tractus Smart
Figura 1 - Número de Meloidogyne javanica por grama de raiz de soja em função do tratamento com doses crescentes de Tractus Smart
Figura 2 - Número de Pratylenchus brachyurus por grama de raiz de soja em função do tratamento com doses crescentes de Tractus Smart
Figura 2 - Número de Pratylenchus brachyurus por grama de raiz de soja em função do tratamento com doses crescentes de Tractus Smart

Conclusão

As duas doses avaliadas de Tractus Smart promoveram redução no número de Meloidogyne javanica e de Pratylenchus brachyurus por grama de raiz de soja.


Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento Spraytec

ver mais artigos
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura