Como planejar o plantio traz investimentos mais assertivos às produções

Por Bernardo de Castro, presidente da divisão de Agricultura da Hexagon

Assegurar maior produtividade com custos reduzidos é o que toda empresa almeja. Dentro do agronegócio, as inovações tecnológicas vêm tornando a eficiência agrícola mais alta e com mais assertividade nos investimentos. Com planejamento prévio de plantio, antes de dar início à produção, é possível calcular custos com insumos e o tempo  de operação das máquinas, e seus reflexos também no custo de mão de obra. Entender as variáveis e prever os cenários permite adequação apropriada e em tempo hábil para um ambiente de produção mais efetivo.

Na solução  de Planejamento & Otimização da Hexagon, temos o HxGN AgrOn Planejamento de Plantio, que otimiza a estratégia de reforma e plantio para atingir metas de longo prazo. Utilizando dados históricos em conjunto com a configuração de critérios e restrições operacionais, é possível diagnosticar melhor as necessidades e qualidades da área a ser plantada. O sistema analisa as áreas de produção, seleciona quais devem ser reformadas a cada safra, e indica as variedades ideais para plantio, gerando dessa forma um maior retorno ao produtor.  É saber, de forma mais precisa, o que plantar,  quanto, quando e onde. 

Outra razão da importância do planejamento é a redução de custos e excessos nos processos subsequentes. O algoritmo de programação por restrições testa todas as soluções possíveis e encontra aquela que otimiza o resultado total atendendo aos critérios e capacidades informados, calculando os insumos, recursos e áreas necessárias, além de recomendar a estratégia ideal de reforma e plantio com os menores custos. Isso permite um novo olhar às possíveis oportunidades de melhor aproveitamento da área de cultivo.

Na primeira etapa de planejamento, em que se definem os critérios e restrições, é possível estipular a formação e o manejo de mudas, adequar o solo para o que será plantado, calcular as curvas de produtividade e adequar a capacidade de reforma e plantio. Essa forma de forma de planejamento permite considerar ou mesmo simular imprevistos ou desafios que possam surgir no decorrer da execução das atividades no campo. 

Além de antecipar esses possíveis obstáculos, a geração desse planejamento otimizado possibilita corrigir  erros cometidos em safras anteriores. Conhecer o histórico da área antes de iniciar um novo ciclo evitará custos desnecessários e ajuda no diagnóstico para preparar o estoque e o caixa da empresa.. O controle da reforma e plantio fica nas mãos do gestor, que pode assim acertar mais mesmo com menos recursos.

Por Bernardo de Castro, presidente da divisão de Agricultura da Hexagon


ver mais artigos

Por Bernardo de Castro, presidente da divisão de Agricultura da Hexagon

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura