Como plantar bem

Como medir se o processo de plantio teve sucesso? Esperar pelo resultado da germinação das plantas pode ser uma maneira, mas a garantia de um plantio eficiente pode aumentar, se os quatro princípios agronômicos de plantio a seguir forem observados no processo:

1) Fazer um sulco em forma de “V” com faces lisas e perfeitas
Abrir um sulco em forma de “V” com face planas e lisas, para alojar as sementes em lugar úmido e sem bolhas de ar.

2) Distribuir as sementes de maneira eqüidistante e sem danos
Ao distribuir as sementes de maneira eqüidistante e sem danos, a garantia de boa germinação aumenta, pois conserva todo o vigor e poder germinativo da semente.

3) Colocar as sementes à mesma profundidade
Colocando-se todas as sementes à mesma profundidade, é provável que todas as sementes emerjam simultaneamente.

4) Cobrir a semente lateralmente.
Ao cobrir a semente fechando o sulco lateralmente, proporciona-se bom contato entre o solo e a semente, evitando bolhas de ar, e cobrindo a semente sem compactação superior, o que permitirá que a semente germine facilmente.

Para se obter sucesso no plantio é necessário uma operação correta e um ajuste preciso da plantadeira.

A maneira como se regula uma plantadeira pode ser a diferença entre um plantio eficiente de maneira uniforme, ou perdas na produção agrícola já no plantio. Seguir as recomendações das publicações técnicas disponibilizadas pelos fabricantes de máquinas agrícolas é a melhor maneira de manter seu produto em perfeitas condições de uso.

Entretanto, seguir algumas premissas podem ser interessantes, como por exemplo:

Inspecionar a plantadeira

Analisar nessa inspeção se há peças desgastadas ou quebradas no final da época de plantio. Obter as peças de reposição e substituir as avariadas nesse momento, pois pode ser arriscado deixar para fazer essa inspeção apenas no início da época de plantio, pois pode ocasionar perdas de tempo com lead time de pedido das peças de reposição necessárias.

Nivelamento da plantadeira

A regulagem incorreta do nivelamento da plantadeira pode causar profundidades irregulares no plantio. Em decorrência disso, muitas plantas poderão brotar e logo morrer, devido à pouca cobertura da terra; ou nem germinarão, resultado de muita profundidade no plantio. Para garantir ótima eficiência das unidades de plantio, a plantadeira deverá estar completamente nivelada longitudinal e transversalmente.

Ajuste de espaçamentos das fileiras

Na maioria das plantadeiras é possível regular o espaçamento entre as linhas de plantio. Para analisar os espaçamentos possíveis para sua plantadeira, consulte o fabricante da mesma, ou as publicações técnicas especiais, como manual de operação.

Supondo que se deseja plantar soja a 45cm de espaçamento, e o número de linhas da plantadeira for ímpar, no centro do chassi coloca-se a primeira linha, e apartir dessa regula-se a distribuição das demais linhas ao longo do chassi a 45cm entre elas. Se o número de linhas da plantadeira for par, encontra-se a metade do chassi, e posiciona-se as duas primeiras linhas de plantio a meia distância do centro (22,5 cm), e apartir dessas regula-se a distribuição das demais linhas de plantio com a distância de 45 cm uma das outras.

A maioria dos produtores que produzem soja e milho em suas propriedades, têm suas plantadeiras com número ímpar de linha, pois podem efetuar o plantio da soja a 40 ou 45 cm de distância; e apenas suspendem as linhas intercaladas, para conseguirem o espaçamento de 80 ou 90 cm, respectivamente para o plantio do milho.

Regulagem do marcador de linha

O marcador de linhas das plantadeiras tem uma função muito importante, pois é fator determinante na produtividade, uma vez que mal regulado pode provocar linhas de plantio sobrepostas durante o processo, ocasionando perdas por superpopulação; ou ainda deixar espaços sem serem plantados na lavoura, o que dificultará a colheita, principalmente do milho.

Ajustes das taxas de adubo e sementes

Todas plantadeiras possuem, com pequenas variações de uma para outras, mecanismos de controle da taxa de plantio (sementes) e taxa de adubo. Para o perfeito ajuste dessas taxas, faz-se necessário conhecer o espaçamento desejado para o plantio, e também qual é a taxa de semente e adubo que se deseja utilizar por hectare. De posse dessas informações deve-se consultar as taxas de adubo ou plantio de acordo com o distribuidor de adubo ou semente que equipa a plantadeira e a cultura a ser plantada; em seguida verificar a combinação de engrenagens (motriz, movida e de redução) que mais se adapte à necessidade.

Sementes grandes podem resultar em taxas de sementes mais baixas do que aquelas na tabela, em altas velocidades de plantio. Em contrapartida, sementes pequenas podem proporcionar taxas mais altas em velocidades de plantio mais baixas. Os ajustes finais das taxas (população) devem ser verificadas no campo na velocidade de plantio.

Para verificar a população de semente por metro linear, retire toda a pressão das rodas cobridoras Ajuste ângulo das rodas cobridoras de modo que o sulco feito pelos discos da semente permaneça aberto. Em seguida, ajuste a profundidade de plantio no mínimo possível, e plante uma distância de aproximadamente 25 m. Dentro destes 25 m, selecione uma parte na linha que tenha 10 m (plantados) no mínimo a 5 m de distância da plantadeira. Conte o número de sementes. Faça os ajustes que julgar necessário para alcançar a população desejada, se o número de sementes que encontrar não estiver de acordo com os valores da tabela.

O procedimento acima descrito trata-se de uma referência inicial, entretanto estas verificações devem ser feitas todos os dias. Fatores tais como: pressão de inflação dos pneus, cobertura do solo, velocidade de plantio e restos de cultura também podem influenciar na população de sementes.

Se as verificações na lavoura indicam que a plantadeira está plantando em uma taxa significantemente diferente do indicado nas tabelas, investigue o seguinte, nesta ordem:

• Assegure-se de que as engrenagens da transmissão estejam de acordo com as tabelas;

• Se a linha pular em excesso, isto pode causar baixa população de sementes e um controle de espaçamento reduzido. Aumente a força nos acessórios de pressão (molas) ou reduza a velocidade de plantio para evitar que a unidade de plantio pule em excesso.

As taxas de distribuição de sementes também podem variar dependendo da textura da semente, assim como do clima ou se a semente está ou não coberta com algum tipo de tratamento químico. Estes fatores, em combinação com variações no tamanho da semente, podem resultar em significantes diferenças entre as taxas dadas nas tabelas, comparando-se com os resultados que estão sendo obtidos no campo.

Um fator importante na taxa de distribuição da semente, que se não for obedecido interfere na produtividade da lavoura, é a ocorrência de produtos químicos nas superfícies das sementes, que quando aplicados prejudicam o deslizamento pelo tubo distribuidor das sementes. Para reduzir os efeitos do tratamento químico das sementes, realiza-se o tamboreamento, que consiste no processo de aplicação uniforme de talco ou grafite às sementes antes do plantio.

Finalmente, para garantir que a taxa de plantio requerida seja efetiva no campo, é muito importante a limpeza e manutenção dos distribuidores da plantadeira, que se não forem observados adequadamente, poderão causar superpopulação, especialmente com sementes pequenas.

Quando o plantio for em solos com muita palha, existem algumas plantadeiras com sistema de transferência de peso do chassi para a linha, evitando assim que a linha de plantio pule em demasia e ainda auxiliando os discos da semente a penetrarem em solos compactados. A profundidade de plantio é controlada pela roda calibradora de profundidade, essa é uma regulagem muito importante a ser feita antes de começar a plantar; para fazer a mesma, deve-se levantar a plantadeira para aliviar o peso nas rodas para um ajuste preciso.

A velocidade de plantio afeta a precisão. O efeito que a velocidade tem na plantadeira varia muito de máquina para máquina. Entretanto, o agricultor deseja plantar o mais rápido possível, uma vez que precisa terminar em tempo hábil para uma boa germinação da semente.

Nas plantadeiras, em que o distribuidor é do tipo dedo, na medida em que a velocidade ultrapassa a quilometragem recomendada, a população de semente aumenta. Isso é causado porque os dedos recolhem mais de um grão por vez.

Com as plantadeiras radiais a população diminui na medida em que a velocidade aumenta acima do recomendado. Este problema é causado porque a rotação do prato de sementes do distribuidor é muito rápida, dificultando que os grãos se alojem dentro das células corretamente. Nas plantadeiras pneumáticas (vácuo), a velocidade excessiva causa força centrífuga para evitar que a semente caia no mecanismo de distribuição, e isto reduz a população aquém do esperado.

Inflação do pneus

A inflação correta dos pneus da roda motriz também é importante para um plantio preciso. Um pneu pouco inflado tem menos raio de giro e, portanto, menos circunferência, logo terá que girar mais vezes para percorrer a mesma distância de um pneu inflado corretamente. Conseqüentemente o mecanismo de distribuição também trabalhará mais rapidamente, provocando superpopulação. Note que o oposto também é verdadeiro, ou seja, com pneus inflados além da pressão necessária, haverá menos distribuição de sementes ocasionando sub- população.

O patinamento da roda motriz da plantadeira é indesejável quando se trata de precisão na quantidade de semente por hectare. Muitos fatores podem gerar patinamento, entre eles a condição do solo e o peso da plantadeira. O patinamento pode causar variações de até vinte por cento ou mais, resultando menos sementes por hectare do que a taxa de sementes requerida.

Além da regulagem da plantadeira em si, há muitos fatores externos que interferem de forma significativa no plantio, entre eles destacam-se: tamanho da máquina, trator utilizado, relevo do campo, tipos de solos e experiência do operador. Todos esses fatores, aliados à condição da plantadeira, fazem com que a regulagem da mesma seja quase exclusiva, podendo a mesma plantadeira ter um bom rendimento em uma propriedade e um péssimo rendimento na propriedade do vizinho. Levando essas informações em consideração, entende-se por que a regulagem da plantadeira é tão importante e deve ser feita de maneira singular.

José Sidnei Kamphorst,
John Deere

* Este artigo foi publicado na edição número 23 da revista Cultivar Máquinas, de agosto/setembro de 2003. ver mais artigos
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura