Exclusivo: Test Drive Pulverizador MF 9130 Plus

Mais moderno e com mais tecnologia que os modelos antecessores, o MF 9130 Plus está de cara nova e cheio de novidades em motorização, design, barras e sistema de pulverização

Num sábado nublado, nos deslocamos até a Fazenda Querência, localizada no município de Cacheira do Sul, na região central do estado do Rio Grande do Sul, para testar o pulverizador MF 9130 Plus, um novo lançamento da Massey Ferguson. Este equipamento substitui o MF 9030 Plus que, por sua vez, sucedeu o modelo de lançamento MF 9030, testado para a Revista Cultivar Máquinas em Lucas do Rio Verde (MT) com publicação na edição de fevereiro de 2011. O 9030 Plus havia sido lançado na última Expointer 2016, em Esteio (RS).

O novo modelo, que inicia comercialização em janeiro de 2017, está preparado para atender a nova normativa de emissões, que entrou em vigor em 1º de janeiro de 2015, mas que estabeleceu um período de cumprimento para as máquinas agrícolas até 1º de janeiro de 2017. Esta norma faz parte do programa de controle de emissão de poluentes Proconve MAR-I (Máquinas Agrícolas e Rodoviárias-I). O Brasil, com a vigência desta normativa, ingressa em um rol de países que exigem das máquinas agrícolas alguns limites semelhantes ao que ocorre nos Estados Unidos, com o EPA Tier, e na Europa, com a graduação Euro Stage.

Esta, além de outras, que vamos contar neste texto, faz parte de um conjunto de alterações no projeto do MF 9030, passando pelo MF 9030 Plus. Como não testamos o MF 9030 Plus, faremos um paralelo entre o que havíamos visto no primeiro e a grande evolução que vimos neste modelo, que agora tivemos a oportunidade de testar.

Já de imediato vimos uma grande alteração de design da grade dianteira e todo o capô que envolve o motor. Este novo capô e a grade fazem parte de uma padronização com os novos modelos de tratores que a marca tem atualmente no mercado. Esta nova identidade visual alinha o pulverizador aos outros produtos da MF.

Ainda que este equipamento possa ter uma aplicação generalizada, em lavouras de todo o país, o mesmo atenderá principalmente aqueles agricultores com grandes áreas, que necessitam cobrir amplas extensões de pulverização, aproveitando a boa largura de aplicação e velocidade de deslocamento.

Como dissemos, este equipamento que testamos é lançamento, substitui o modelo 9030 Plus 2016 e traz como grande diferença em relação a este o fato de atender a normativa de emissões, algo que somente será exigido para os equipamentos comercializados a partir de 2017.

Recuperando um pouco de história, o primeiro pulverizador autopropelido da MF foi apresentado na edição de 2011 do Show Rural, em Cascavel (PR), e na Expodireto 2011, em Não-Me-Toque (RS). Os primeiros passos foram dados em 2008, quando se projetou este equipamento e se realizaram os testes de campo para validação técnica, em diferentes condições de trabalho no País. A forma de indicar o modelo tem relação com a série, que passa de 90 para 91 e com a capacidade do depósito de calda, em que o 30 tem relação com a capacidade do depósito, que é de três mil litros.

MOTOR

O MF 9130 Plus vem equipado com motor marca AGCO Power, modelo 66CW3.1263 Tier III, sendo sobrealimentado por turbo compressor. Constitui-se de seis cilindros verticais em linha, com deslocamento volumétrico de 6.600cm3, injeção do tipo eletrônico que atende às exigências do Programa de Controle da Poluição do Ar por veículos Automotores (Proconve) MAR-1.

Esta resolução exige que os motores de máquinas agrícolas e rodoviárias atendam a um limite máximo de emissões de gases poluentes. Este padrão de controle é utilizado nos Estados Unidos e na Europa desde 2006, porém, no Brasil será implantado primeiramente para máquinas acima de 75kW, e a partir de 2019 todos os motores agrícolas deverão atender a esta resolução.

Pensando neste cenário nacional e internacional, a Massey Ferguson equipou seu autopropelido MF 9130 Plus com uma fonte de potência capaz de atender a estas exigências normativas. O motor possui potência máxima declarada pelo fabricante de 147,05kW (200cv) numa rotação de 1.900rpm e o torque máximo de 790Nm em 1.800rpm do motor.

Diferentemente da injeção de combustível mecânica dos modelos anteriores, o sistema de injeção eletrônica do motor possui sensores conectados a uma unidade de comando que possibilita adequar de forma independente a pressão e a quantidade de combustível que o motor necessita para realizar as operações. Desta forma, o sistema torna o motor mais eficiente e reduz o nível de emissões.

O motor está montado na parte frontal da máquina, o que auxilia na distribuição de peso do equipamento, já que o reservatório de calda se encontra na parte posterior. O sistema de filtragem de ar é convencional, possuindo dois elementos filtrantes. O filtro está localizado à frente do radiador, facilitando a sua manutenção pela plataforma lateral.

Uma das grandes mudanças do MF 9130 Plus, além da injeção eletrônica, é a remodelagem do capô e da grade frontal. O capô permanece basculante, facilitando as manutenções a serem feitas no motor e outros dispositivos inseridos neste local.

SISTEMA DE PULVERIZAÇÃO

O gerenciamento da pulverização é realizado através do controlador eletrônico modelo C3000, que atua juntamente com o fechamento automático das seções de barra (standard) e o piloto automático Auto-Guide 3000 (opcional).

A bomba de pulverização da marca Hypro é do tipo centrífuga, produzida em aço inox e acionada por um motor hidráulico, sendo sua vazão proporcional à rotação do motor. Possui capacidade de até 549 litros por minuto, proporcionando grande fluxo de produto e uma ampla faixa de vazões configuráveis, para que o produtor possa adaptá-la às suas necessidades.

O abastecimento de água ou calda pronta no puverizador pode ocorrer por gravidade, por bombeamento externo ou, opcionalmente, por uma bomba de alta vazão para o abastecimento de produto, incorporada ao pulverizador. Também fabricada pela Hypro, é do tipo centrífuga, construída em polipropileno e com vazão máxima de 568 litros por minuto, permitindo a rápida recarga do pulverizador. A saída da mangueira da bomba de abastecimento está localizada próxima ao fundo do tanque, evitando formação excessiva de espuma na calda de pulverização.

O sistema de pulverização possui proteção contra aumentos excessivos de pressão. Uma válvula de alívio atua nestas situações, protegendo os componentes do sistema e propiciando maior segurança nas aplicações. Possui também um sistema de proteção que impede seu funcionamento a seco, aumentando sua vida útil.

TRANSMISSÃO

O MF 9130 Plus possui tração integral, com acionamento das quatro rodas por meio de motores hidráulicos individuais. Estes motores hidráulicos são acionados por duas bombas, que trabalham em diagonal. Assim, cada bomba aciona uma roda de um lado no primeiro eixo, em conjunto com a do outro lado no segundo eixo.

Este tipo de tração, que se convenciona chamar de cruzada, é um diferencial para resolver problemas decorrentes de apoio da roda em diferentes tipos e condições de superfície, que possam dificultar a aderência e provocar problemas ao deslocamento. Este diferencial é muito importante neste tipo de equipamento, pois uma redução na velocidade de deslocamento - ou mesmo um movimento lateral - pode diminuir a qualidade da aplicação que está sendo feita por uma barra, transversal à direção de deslocamento.

Em relação ao modelo MF 9030, o MF 9030 Plus já havia incorporado um diferencial importante para resolver problemas de aderência e capacidade de vencer rampas que ocasionalmente fossem encontradas no terreno. Por meio de uma modificação na relação de transmissão do redutor, o aclive máximo que o equipamento pode vencer, sem problemas, passou da declividade máxima de 24% para 28%. Este detalhe de projeto que pode não ter maior importância em terrenos planos, como se encontra em grande parte das áreas agrícolas do nosso país, é relevante para lugares com terreno ondulado, que ocorre nas regiões de produção agrícola Sul e Sudeste do Brasil.

Com a transmissão que equipa este pulverizador é possível realizar aplicações a velocidades de 22km/h a 43km/h, em 3ª marcha à rotação recomendada de 1.900rpm, com a opção de pneus standard.

BARRA DE PULVERIZAÇÃO

O MF 9130 Plus vem equipado de série com barra de pulverização de 28 metros (25 metros opcionalmente), sendo possível recolher hidraulicamente as ponteiras e trabalhar com um comprimento de 19 metros. A barra é montada na parte traseira do autopropelido e construída em forma de treliças. Ela conta com a ação de molas e amortecedores que atuam na estabilização, tanto horizontal quanto verticalmente.

As ponteiras das barras possuem desarme automático, que recuam ao encontrar algum obstáculo e, depois de vencê-lo, ela retornará à sua posição normal. Nas ponteiras estão presentes também as proteções de impactos da barra contra o solo, também chamadas de Ski da barra, que também apresenta um sistema de molas para auxiliar na absorção de impactos contra o solo.

A barra de pulverização é dividida em sete seções, uma central e três para cada lado. O desligamento de cada seção é elétrico, sendo possível desligar uma a uma, função realizada no painel de comando da cabine. Como item opcional é oferecido o bico EndRow, localizado na parte final da barra, facilitando as operações de remate.

O MF 9130 Plus testado estava equipado com os sensores de altura de barra, disponibilizados como opcional. Houve uma evolução da quantidade de sensores da geração MF 9030 para a MF 9030 Plus, passando de três sensores (um em cada barra e um central), para cinco sensores (dois por barra e um central). Esta maior quantidade de sensores permite que as barras copiem melhor as irregularidades do solo, efetuando uma operação mais eficiente e de melhor qualidade. A regulagem é realizada no interior da cabine, possibilitando ao operador ajustar a altura de trabalho de acordo com o solo ou a partir do dossel da cultura. Esta regulagem de altura pode variar de 0,55m a 1,95m, tendo como referência o solo.

A tubulação utilizada nas barras de pulverização é de aço inoxidável com diâmetro de 25,4mm (uma polegada), sendo este material anticorrosivo, não reagindo com os produtos químicos e mantendo a integridade de sua estrutura. Para melhor eficiência no sistema de filtragem, os componentes apresentam aumento gradual de malhas por polegada ao quadrado (mesh). O filtro principal do equipamento é composto por malha de 30 mesh, e os filtros de linhas que estão dispostos um na barra central e um para cada lateral são compostos de malha de 80 mesh. Aqui também foi encontrada outra alteração do MF 9030 para o MF 9030 Plus, que facilita a manutenção do dia a dia para o operador. A quantidade de filtros que equipava o antigo modelo era de cinco unidades, sendo duas por barra lateral e uma para a barra central. As duas unidades de filtros por barra lateral foram substituídas por uma unidade de mesma capacidade de filtragem, totalizando três unidades de filtros de barra.

Os bicos que equipam a barra são do tipo multicorpo, e as pontas modelo Guardian 12004, ambos fabricados pela Hypro. O numeral 120 indica o ângulo de abertura do leque em graus, e o numeral 04 indica a vazão da ponta de 0,4 galão americano por minuto (1,5 litro/minuto), a uma pressão de 2,8bar (39,98psi).

Além disso, cada bico multicorpo conta com um sistema antigotejo, equipado com uma válvula de 0,55bar. Assim, quando a pulverização for desligada, este sistema evitará vazamentos e, consequentemente, a perda de produtos e problemas de fitotoxicidade na lavoura. É aceitável que este gotejamento seja de até cinco segundos após o desligamento da pulverização conforme a norma ISO 16122.

CHASSI E SUSPENSÃO

O chassi é confeccionado em aço liga estrutural e formado por vigas em formato de “C". Conhecido como Flex Frame, permite junções sem soldas, utilizando apenas parafusos. Este sistema, além de garantir maior flexibilidade, evita a formação de trincas na estrutura da máquina e também nas barras. Assim, possibilita maior vida útil e diminui as paradas para manutenções corretivas, as quais, quando realizadas durante o período de aplicação, diminuem a capacidade operacional da máquina.

Os eixos, onde são fixados os rodados da máquina, são formados por estruturas independentes, sendo unidos ao chassi através das barras estabilizadoras e com a presença de bolsas de ar (bags) para realizar a suspensão pneumática ativa, e de válvulas de controle para o gerenciamento. A ausência de eixos rígidos em relação ao chassi, aliada ao sistema Flex Frame, permite ao MF 9130 Plus transpor e superar obstáculos, mantendo as quatro rodas em contato constante com o solo, melhorando a capacidade de tração, a estabilidade da máquina e das barras, principalmente nas operações em áreas de topografia irregular. Ainda, pela ação deste sistema, proporciona-se maior conforto operacional e possibilita uma melhor qualidade na aplicação, possível pela melhor estabilidade das barras.

Continue lendo...
DEPÓSITO
CABINE, ACESSOS E ERGONOMIA
DIMENSÕES E CAPACIDADES
TECNOLOGIA EMBARCADA
TESTE DRIVE

ver mais artigos

José Fernando Schlosser, Rovian Bertinatto, Giácomo Muller Negri

Núcleo de Ensaios de Máquinas Agrícolas/Nema/UFSM

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura