​Potência eficiente: soluções e tecnologias a serviço do produtor rural

Produtores buscam cada vez mais tecnologia. Não aquela tecnologia indecifrável, mas aquela palpável e incontestável, simples de se reconhecer e que traz resultados tangíveis. Sabe-se que o agronegócio movimenta a balança comercial do País, mantendo-se como um dos grandes responsáveis pela estabilidade econômica. É fato, também, que, nos últimos anos, as condições foram extremamente favoráveis para o produtor brasileiro. Mas é impossível negar que, se não fosse pelo incansável trabalho em pesquisas e inovações agrícolas de empresas do agronegócio e do investimento dos produtores brasileiros em novos formatos de trabalho, o resultado não seria o mesmo.

É esse empreendedorismo que torna o Brasil um país com muito espaço para avançar ainda. O desafio agora é encontrar tecnologias para crescer de forma lucrativa e ao mesmo tempo sustentável. Focada nesses objetivos, a Case IH apresenta ao mercado o novo conceito de excelência, o Efficient Power, ou Potência Eficiente, um conjunto de soluções tecnológicas desenvolvidas para o produtor rural obter a melhor rentabilidade de sua lavoura.

Estas soluções resultam em um melhor aproveitamento energético e produtivo das máquinas no campo. Reduzir os custos de produção e ganhar eficiência são os pontos-chave para compensar as várias dificuldades que enfrentamos, como a concorrência global, os altos custos locais, a carga tributária, os gargalos logísticos e burocráticos. Como fornecedora de soluções em máquinas agrícolas, a marca investe em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos com o objetivo de reduzir essa preocupação. O Efficient Power nada mais é que a busca estruturada por inovações durante o desenvolvimento do produto, visando o máximo de eficiência energética dos equipamentos.

Os últimos lançamentos são modelos de aperfeiçoamento - a nova linhagem de tratores Puma, de 140cv a 185cv, ilustra bem esta evolução. Pela primeira vez no Brasil, o segmento de média potência passa a contar com recursos tecnológicos antes disponíveis somente nos segmentos de alta potência. A principal ferramenta desenvolvida dentro do conceito Efficient Power para este produto foi o sistema APM de gerenciamento automático de produtividade, uma grande novidade no setor. Além dos tratores, o conceito de Potência Eficiente é aplicado também em todas as linhas de produto e você poderá acompanhar o detalhamento aqui.

Neste artigo, quero apresentar como algumas dessas novidades funcionam em campo e geram economia. Vale ressaltar que o desenvolvimento das soluções aqui apresentadas (Sistema APM, CVT e Smart Cruise) é possível especialmente porque o conceito Efficient Power está inserido desde a concepçãode cada produto, é uma nova filosofia de desenvolvimento. Tudo isso é resultado de investimento em pesquisas de médio e longo prazo, que envolvem, ainda, um time de especialistas focado na busca constante de resultados, entenda por quê.

ECONOMIA REAL - EFFICIENT POWER

E SEU RETORNO ENERGÉTICO

Fazer com que a agricultura seja cada vez mais rentável, com investimentos nas tecnologias certas, garantindo lucratividade. Esse é o verdadeiro significado do conceito Efficient Power. As empresas do agronegócio têm uma grande oportunidade para melhorar seu desempenho produtivo por meio do uso correto da tecnologia, e os ganhos de produtividade estão diretamente ligados a isso.

COLHEDORAS DE CANA - SISTEMA

SMART CRUISE E MULTI ROW

Estima-se que nas operações de uma colhedora de cana, por exemplo, o combustível possa chegar a 37% do custo total. Ou seja, qualquer redução, por menor que seja, gera um grande impacto na rentabilidade. Uma das soluções apresentadas, já testada e aprovada pelo mercado, é o Smart Cruise, utilizado pelas colhedoras de cana e que controla automaticamente a rotação do motor da máquina, gerando uma economia de até 25% no consumo de combustível.

O Smart Cruise é um software especialmente desenvolvido pela Case IH que melhora o consumo de combustível das colhedoras em situações com demanda de carga menor. A tecnologia tem o objetivo de ajustar automaticamente a rotação de trabalho da colhedora, com base na carga que está sendo exigida pela operação, possibilitando a redução no consumo. Também atua em situações de ociosidade da máquina, como, por exemplo, nos casos em que a colhedora fica parada por mais de 15 segundos, manobras de cabeceira, transporte, entre outros. Nessas situações o Smart Cruise reduz de forma automática a rotação do motor, contribuindo para a economia de combustível.

Diferentemente das outras soluções de economia de combustível disponíveis no mercado, o Smart Cruise não apresenta perdas operacionais já que o sistema hidráulico é menos demandado. O extrator primário atinge a rotação de trabalho mesmo com o sistema acionado, não havendo necessidade de redução de rotação do motor pelo operador, garantindo assim uma economia real.

No segmento de cana tem-se também as colhedoras Multi Row, ou Multi-linhas, que já são realidade e possibilitam pela primeira vez a colheita de cana em vários espaçamentos, como duas linhas de 1,4m ou de 1,5m, através de um exclusivo sistema de divisores de linha e alimentação. Este sistema, associado ao Smart Cruise, cria uma redução de custos e consumo por tonelada colhida nunca antes vista no setor de cana.

TRATORES – SISTEMA APM

O APM (Gerenciamento Automático de Produtividade) tem impacto direto no aumento da produtividade e redução do consumo de combustível. Este seleciona automaticamente a relação de transmissão correta para a execução da atividade, visando sempre a relação ideal entre perfomance e consumo de combustível, propiciando economia de até 20%.

No caso dos tratores da linhagem Puma de 140 a 185, o operador seleciona a rotação desejada e o sistema se encarrega de realizar o ajuste da marcha mais adequado para determinada operação, alcançando, assim, a velocidade adequada para cada tipo de solo e implemento tracionado, otimizando o desempenho da máquina. Caso haja sobrecarga em algum momento, devido ao solo estar mais compactado, por exemplo, o trator reduz a marcha e na sequência retorna à marcha ideal, de forma automática. Essa adequação diminui diretamente o consumo de combustível. Esta é uma grande novidade no mercado no segmento de média potência e já estava disponível para os modelo maiores da família, o Puma 205 e o 225.

A mesma tecnologia já estava disponível nos tratores Magnumde 235 a 340, e Steiger articulados de 450 e 550, com um diferencial importante. Enquanto nos tratores Puma o APM controla automaticamente as melhores marchas para a operação, nos tratores Steiger e Magnum o sistema APM regula tanto as marchas, como a rotação do motor. Na prática, o operador determina a velocidade de trabalho e o trator vai calcular a rotação e a marcha adequada para o trabalho, independente das condições do campo ou atividade. Em ambos os casos, o acionamento é feito com o simples apertar de um botão.

No Gráfico 1 é possível observar um exemplo de mapa de consumo de um Puma 225 em operação de preparo de solo, feito pelo sistema AFS de agricultura de precisão, durante testes na fazenda de um cliente. A metade superior da área, predominando a cor azul, foi feita com o sistema APM desligado, enquanto a parte inferior da área, predominando a cor amarela, foi feita com o sistema APM ligado. Observa-se uma queda importante de consumo de combustível ao utilizar o APM. O sistema APM traz para a agricultura aumento de produtividade, redução de consumo e simplificação da operação.

COLHEITADEIRAS DE GRÃOS

SISTEMA POWER PLUS CVT

O terceiro exemplo é o sistema de acionamento Power Plus CVT (Transmissão Continuamente Variável), que consiste na aplicação de sistemas CVT no acionamento do sistema industrial das colheitadeiras 7230, 8230 e 9230. São utilizados dois acionamentos do gênero na máquina: um para o rotor e outro para o alimentador e plataforma de corte. Os acionamentos Power Plus CVT resultam na eficiente transferência da potência de um sistema mecânico com a conveniência do controle hidráulico variável (Gráfico 2).

Esses acionamentos são robustos e possuem diversas faixas de velocidades variáveis, além de oferecerem o benefício adicional de transmissão dos acionamentos com eixos cardã, sustituindo assim uma série de correias, polias, mancais e rolamentos existentes em outros sistemas disponíveis no mercado. Desta forma, o CVT gera uma grande eficiência na transmissão da energia entre o motor e os componentes de alimentação da máquina, estimando-se até 92% de eficiência na transmissão de energia. Desta forma, requer menos potência do motor para acionamento do sistema industrial e, consequentemente, menos combustível.

Além disso, o CVT do rotor permite um ganho na disponibilidade para colheita e na facilidade de operação, pois permite variar o sentido de giro a qualquer momento, com a máquina em alta. Em casos de embuchamento, a reversão é feita com o toque de um botão na cabine e a colheitadeira volta ao trabalho em menos de dois minutos, sem a necessidade de o operador sair da cabine.

O sitema CVT revoluciona também pela simplicidade de manutenção. Ao reduzir drasticamente a quantidade de correias, polias, mancais e rolamentos, há uma enorme redução na quantidade de itens para manutenção e lubrificação.Menos itens para trocar, manter e menos riscos de paradas durante a colheita. Sob o ponto de vista de lubrificação, em 1.200 horas de trabalho, por exemplo, o sistema possibilita seis vezes menos lubrificações que em outro sistema disponível no mercado. As colheitadeiras Case IH da série 230 requerem apenas 82 lubrificações no intervalo, enquanto outro sistema requer 471 lubrificações.

Portanto, o sistema Power Plus CVT tem impactos em consumo, produtividade, disponibilidade e manutenção. Toda tecnologia de inovação só exite através de investimento, pesquisa e trabalho em campo. O conceito de Potência Eficiente da Case IH não é diferente, ele só foi possível pela interação e entendimento entre todos os envolvidos, desde sua concepção até o produto final. Este tipo de tecnologia requer completa integração do veículo e de seus sistemas, não é algo que simplesmente se adapta a um produto corrente. Por essa razão, a Case IH criou o conceito do Efficient Power, que abrange todas as áreas da companhia. Mais produtividade, menos combustível, menos manutenção e mais disponibilidade.

Este artigo foi publicado na edição 141 da revista Cultivar Máquinas. Clique aqui para ler a edição.


ver mais artigos

Rafael Manfroi Miotto

Diretor de Marketing Case IH