Proteção indispensável dos fungicidas multissítios em soja

Como os fungicidas multissítios podem auxiliar no manejo de doenças e de resistência na cultura da soja, além de favorecer o aumento da produtividade.

O Brasil produziu na safra 2019/20 mais de 124 milhões de toneladas de soja, um recorde na série histórica e que o posiciona pela primeira vez na história como o maior produtor mundial do grão (Conab, 2020; USDA, 2020). O País é responsável atualmente por 30% da área plantada no mundo e 36% de toda a soja produzida, com uma produtividade média em torno de 3,4t/ha, a maior entre os principais produtores mundiais (USDA, 2020). Esses dados ressaltam a importância do Brasil para o mundo como produtor de soja e também o papel fundamental que a cultura desempenha para o agronegócio brasileiro.

Nos últimos 20 anos, o Brasil teve um crescimento de 213% na produção de soja, ao mesmo tempo em que a área cultivada aumentou 163%. Esse crescimento proporcionalmente muito maior na produção comparado à área plantada somente foi alcançado com o emprego de muita tecnologia e conhecimento técnico no campo. O emprego intensivo de pesquisa e tecnologia tem permitido ao Brasil cultivar soja em áreas previamente consideradas marginais e também alcançar níveis de produtividade em áreas comerciais que há pouco tempo eram atingidos apenas em desafios de produtividade.

Considerando que a área atualmente cultivada com soja no Brasil é de 36,8 milhões de hectares e que nos últimos dez anos houve um incremento de 15 milhões de hectares, a produtividade média de 3,4t/ha pode ser considerada extraordinária. Entretanto, não são raros os casos em que produtividades médias de 4,5t/ha a 6t/ha têm sido alcançadas em áreas comerciais. Esses números são expressivos, porém estudos apontam que o potencial de produtividade da soja no Brasil ultrapassa 5t/ha (Sentelhas et al., 2015) e, em desafios como o promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb), produtividades próximas a 7,5t/ha têm se repetido ao longo dos últimos cinco anos.

A determinação do potencial produtivo da soja depende de diversos fatores, relacionados principalmente com o clima, a genética da cultivar e o manejo da lavoura. Nesse sentido, os dados disponíveis apontam que o Brasil ainda tem 42% a explorar do seu potencial de produtividade, dos quais 29% estão relacionados ao déficit hídrico e 13% ao manejo das áreas (Sentelhas et al., 2015). Dentre os fatores limitantes da produtividade da soja no Brasil, a ocorrência de doenças tem desempenhado papel de destaque, especialmente após o surgimento da ferrugem-asiática nos anos 2000 e, mais recentemente, com o aumento em importância de doenças como a mancha-alvo (Corynespora cassiicola), a antracnose (Colletotrichum sp.) e as DFCs (Septoria glycines e Cercospora kikuchii).

Continue lendo no Ebook Proteção Indispensável pelo link.

Como os fungicidas multissítios podem auxiliar no manejo de doenças e de resistência na cultura da soja, além de favorecer o aumento da produtividade
Saiba como os fungicidas multissítios podem auxiliar no manejo de doenças e de resistência na cultura da soja, além de favorecer o aumento da produtividade clicando na imagem.


ver mais artigos

Helm

CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura