Semente: o berço da mais avançada tecnologia

A agricultura impõe aos que decidiram dedicar a sua vida a arte de produzir alimentos, um criterioso planejamento e execução de diversas decisões complexas e importantes, com o intuito de proporcionar à lavoura, a expressão do seu máximo potencial produtivo.

A semente, perante esse cenário, sem dúvida, assume o papel de maior relevância, e passa a ser o berço da mais avançada tecnologia, porque proporciona parte das soluções necessárias para vencer os desafios existentes no sistema de produção e começa a exigir também do usuário muito mais habilidade em conectar a semente correta de acordo com as exigências de cada ambiente de produção.

Para que a semente entregue consistentemente melhores resultados de produtividade com sustentabilidade, incentivando a lucratividade, são realizados massivos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, melhoramento genético, biotecnologia, além de técnicas de manejo. E, apenas através do somatório de todos esses fatores, é possível continuar caminhando rumo a produtividades e soluções de manejo antes não imaginadas.

Uma grande revolução tecnológica foi a disponibilização de sementes geneticamente modificadas que, por meio da engenharia genética, permitem que plantas sejam protegidas contra determinados insetos pragas, ou mesmo apresentem a característica de tolerar a aplicação de determinado herbicida. Esses são exemplos de como a tecnologia vem contribuindo para que a evolução da semente proporcione novas soluções de manejo ali integradas.

Brasil e Estados Unidos, os dois maiores produtores mundiais de soja, registram uma incrível marca de incremento de produtividade na casa de 42,5 e 40,0 quilos por hectare ao ano, respectivamente, vindos do ganho genético da soja, que se dá em função aos avanços tecnológicos alcançados e são refletidos através do lançamento de cultivares de soja ano após ano com maior potencial produtivo e com uma combinação perfeitamente simétrica entre o melhoramento genético e a biotecnologia, que visa assegurar a expressão em totalidade da genética, além de conferir proteção à planta.

Mesmo assim, com todos avanços conquistados, não podemos parar. Temos um longo caminho a percorrer, seja em busca da superação dos resultados alcançados, ou para garantir que essa marcha de crescimento exponencial da produtividade em função da tecnologia empregada continue. Pois essa é a melhor forma de avançarmos e garantirmos que a evolução seja constante.

Para que toda a sociedade continue sendo beneficiada pelas inovações tecnológicas vinculadas às sementes, é de vital importância o uso consciente das ferramentas disponíveis, como o emprego das boas práticas de manejo, o que inclui a adoção do refúgio estruturado no caso de plantio de culturas com proteção a insetos ou de herbicidas alternativos nas culturas tolerantes a esses defensivos.

Semente é sinônimo de vida: seja por ser um organismo vivo, que carrega no DNA seus traços evolutivos, seja por ser responsável em garantir a perpetuação da espécie, ou ainda, pela sua capacidade de multiplicação, porque mesmo que haja apenas uma semente, no momento em que é semeada, dará início a uma brilhante jornada que culminará em uma planta repleta de frutos para colheita.

ver mais artigos

Por Vinicius Jacopini, líder de gerenciamento de projetos de desenvolvimento tecnológico para soja da Monsoy