Sistemas apropriados de irrigação garantem a viveiristas eficiência na produção de mudas de café

Quantidade certa de água, com alta uniformidade e de modo adequado geram resultados melhores ao produtor rural. - Foto: Divulgação

Uma das fases mais importantes para os cafeicultores é a escolha de mudas para o plantio. As mudas, antes de irem para o campo, são germinadas em um viveiro e passam por uma adaptação para que possam ser plantadas a céu aberto. Podemos pensar no viveiro como um berçário. E nesse momento a falta de água e nutrientes pode provocar a morte das sementes e mudas, consequentemente a produção no campo.

O uso de um sistema de irrigação no viveiro é indispensável e garante o sucesso na produção, fornecendo água na quantidade certa, momento ideal e de modo adequado possibilitando um maior desenvolvimento nessa fase que é tão sensível ao cafeeiro.

Estamos passando por um período extenso de déficit hídrico e temperaturas muito elevadas. Com isso, a dificuldade de se produzir mudas aumenta ainda mais. A irrigação por sua vez auxilia na redução do estresse ocasionado por essas intempéries climáticas nessa fase tão frágil da cultura. Além de facilitar cada vez mais a aclimatização e crescimento das mudas, tornando-as mais rústicas para transferência a campo.

Em viveiro de mudas de café geralmente são utilizados bicos nebulizadores que garantem distribuição uniforme e umidificações mais eficientes, dessa forma não se tem o risco de lesionar as mudas com o impacto das gotas, possibilitando um desenvolvimento homogêneo das mudas.

Outro ponto de atenção na implantação de um sistema de irrigação é com relação a qualidade da água. Antes da implantação é indispensável a análise da água para avaliação de parâmetros físicos, químicos e biológicos, como pH, condutividade elétrica, elementos presentes na água e principalmente se não há presença de patógenos na água que será utilizada para irrigação.

A irrigação em viveiros de mudas de café arábica permite uma produção mais uniforme, otimização do uso de água e nutrientes e rentabilidade por parte dos viveiristas, além de auxiliar o cafeicultor fornecendo uma muda mais sadia e resistente.


Gabriela Terra, Especialista Agronômica Netafim

ver mais artigos
CADASTRO DE NEWS
  • Receba por e-mail as últimas notícias sobre agricultura